Notícia

Sentença

Júri popular condena dois réus por morte do advogado Manoel Mattos

Flávio Inácio Pereira e José da Silva Martins foram considerados culpados

Publicado em 16.04.2015, às 11:20 / Atualizado em 21.09.2016, às 19:32

Por Site Da TV Jornal

Reprodução/TV Jornal


Dois dos cinco réus foram condenados por júri popular pela morte do advogado Manoel Mattos. A juíza Carolina Malta anunciou a sentença na noite de quarta-feira (15), na sede da Justiça Federal em Pernambuco, bairro do Jiquiá, Zona Oeste do Recife. Os jurados entenderam que o sargento reformado da Polícia Militar (PM), Flávio Inácio Pereira, teria planejado o crime. O outro condenado, José da Silva Martins, foi apontado como executor do assassinato.

O Ministério Público (MP) vai recorrer da sentença. Para os promotores do MP, responsáveis pela acusação, apenas um réu deveria ser absolvido, Sérgio da Silva, e não três. O advogado Manoel Mattos foi morto a tiros em janeiro de 2009, no litoral sul da Paraíba, por atuar em processos que investigavam grupos de extermínio no estado. O julgamento foi federalizado e ocorreu em Pernambuco por causa do clima de medo que havia entre testemunhas e jurados.

Flávio Inácio foi condenado por homicídio duplamente qualificado, isto é, por motivo torpe. A pena dele foi de 26 anos de prisão. Já José da Silva recebeu pena de 25 anos.



Veja Também

  • Justiça dá início ao julgamento da morte do advogado Manoel Mattos em PB
  • '