Notícia

Tráfico

Universitária é presa com haxixe no Aeroporto do Recife


Publicado em 15.11.2016, às 07:45 / Atualizado em 15.11.2016, às 08:30

Por TV Jornal

Reprodução/TV Jornal

Uma universitária de 18 anos foi presa em flagrante, na noite desta segunda-feira (14), no Aeroporto Internacional do Recife, com haxixe escondido em uma mala. Ana Larissa Tomé Soares, é natural de Fortaleza, no Ceará, e trouxe a droga da Espanha, na Europa, para o Brasil. O destino final das 47 cápsulas era o Rio de Janeiro.

A estudante de nutrição contou que receberia R$ 10 mil para trazer o haxixe. Ela embarcou em Fortaleza, no dia 14 de outubro, para a capital carioca, onde recebeu orientações e viajou para a Espanha. De Barcelona, foi para Portugal, com a droga na mochila, e embarcou para o Recife. A ideia era passar a noite na capital pernambucana e viajar de volta para o Rio de Janeiro para entregar a droga.

De acordo com a Polícia Federal, Ana Larissa Tomé apresentou um comportamento estranho durante o desembarque e levantou suspeita dos agentes. “Ela estava sozinha na fila de desembarque e não parava de observar o trabalho da fiscalização da Polícia Federal e da Receita Federal”, contou Giovani Santoro, chefe de comunicação da PF.

A estudante teve a bolsa revistada e confessou o crime. Ana Larissa Tomé foi autuada por tráfico internacional de drogas e pode pegar de 5 a 20 anos de reclusão, se for condenada. A cearense passou por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, na área central do Recife, e foi encaminhada para a Colônia Penal Feminina, após passar por uma audiência de custódia.

Dados

Esta foi a 27ª apreensão de drogas feita pela PF, este ano, em Pernambuco. Ao todo, 34 pessoas já foram presas. No aeroporto do Recife, ocorreram 12 apreensões de drogas neste ano, resultando na apreensão de 12 pessoas, oito homens e quatro mulheres.

Modelo com haxixe

No mês de outubro, um modelo de Santa Catarina foi preso no Aeroporto Internacional do Recife com mais de três quilos de haxixe escondido na mochila. A droga, extraída de maconha, veio de Barcelona, na Espanha, e tinha como destino final o estado de São Paulo.

O rapaz, de 28 anos, contou à Polícia Federal que pegou o material com outro brasileiro e que não conhecia a pessoa que iria receber o três quilos do haxixe. Pelo serviço, de acordo com a PF, o suspeito receberia R$ 35 mil.