Notícia

Violência

"Era uma batalhadora", diz irmão de mulher baleada no metrô do Recife


Publicado em 02.12.2016 , às 13:00

Por TV Jornal

O irmão da cabeleireira Edilene Maria da Silva, 39 anos, que morreu após ser baleada durante um assalto dentro de um trem da linha Sul do metrô do Recife, na noite desta quinta-feira (1), esteve no Instituto de Medicina Legal (IML) na manhã de hoje (2) para fazer a liberação do corpo. Em entrevista, Joel Francisco contou como recebeu a notícia da morte da irmã e desabafou: "Ela era uma batalhadora, cabeleireira, mãe de três filhos".

De acordo com o rapaz, a informação chegou por telefone. "Me preparava para dormir, quando sou. Hoje, nós estamos vivendo um dia triste, de muita comoção. Nossa dor não tem como descrever", narrou Joel Francisco, completando: "Tenho procurado passar confiança e esperança para todos, porque não é fácil. Alguns parentes estão vindo ao Recife desesperados".

Reprodução/TV Jornal

Entenda o caso

Por volta das 21h30 desta quinta-feira (2), um assalto dentro do vagão do metrô terminou com a morte de Edilene Maria da Silva, 39 anos. De acordo com testemunhas, dois suspeitos entraram no trem na Estação Shopping e anunciaram o assalto quando chegavam na Estação Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. Um passageiro reagiu e atirou, acertando a mulher.

Após os disparos, o homem fugiu. Os suspeitos aproveitaram e saíram do trem na Estação Largo da Paz, em Afogados. Bastante ferida, a mulher foi socorrida por policiais para a Policlínica Agamenon Magalhães, localizada em frente à estação, mas não resistiu aos ferimentos.

Veja Também