Notícia CAFÉ

Cuidado com o café espresso mal preparado

O café tem que guardar algumas características para preservar o sabor

Publicado em 08.04.2017 , às 11:00

Por TV Jornal

 

Da esquerda para a direita 1) espresso com crema insuficiente 2) espresso perfeito com crema uniforme 3) espresso com crema queimada e não uniforme.

Da esquerda para a direita 1) espresso com crema insuficiente 2) espresso perfeito com crema uniforme 3) espresso com crema queimada e não uniforme.
Foto - Alan Cavalcanti

Você saberia responder se o café espresso que você pediu no restaurante, cafeteria ou lanchonete é de fato o autêntico café espresso? A bebida italiana, que caiu no gosto do brasileiro, deve chegar à mesa do cliente e guardar algumas características. Você sabe quais são?

De acordo com o barista Alan Cavalcanti, o café espresso deve ter uma camada cremosa, que impede de ver o líquido. “O café deve chegar à mesa como nós chamamos “fechado”. E mesmo passando uma colher e mexendo, a camada deve voltar a cobrir todo o líquido. Ele deve permanecer assim por pelo menos dois minutos” afirma.

Segundo o especialista, a cremosidade se dá porque, na hora do preparo do café, a pressão da máquina faz com que sejam liberados óleos que formam a crema, ou a cremosidade. “Se essa camada não for formada, pode haver um problema na máquina, o grão do café pode ser velho ou o próprio barista pode errar em algum procedimento”, diz Alan.

Segundo o barista, o café espresso servido no Brasil tem em média de 10g a 13g de pó, usa 50 ml de água e é extraído em 25 a 30 segundos. E ele diz que essa regra deve ser obedecida para garantir a qualidade da bebida. “Se na hora da extração da máquina, o café demorar muito a sair, você vai perceber uma crema mais queimada. A espuma ganha manchas brancas e é pouco uniforme. Já se a extração foi muito rápida, a crema fica muita branca, perde o sabor do espresso”, atesta.



Por isso, se receber o café diferentemente do que foi descrito acima, mande voltar e preparar outro.

Foto - Alan Cavalcanti

CURIOSIDADES

Café espresso se escreve com S, porque na origem da palavra o S é de espremer, de pressionar. A pressão específica garante o café mais concentrado.

No Brasil o café espresso é servido em xícaras com 50 ml. No padrão italiano são 40 ml, mas ainda há o curto com 30ml e o ristretto com 20 ml.

A água com gás servida junto com o café não é só charme. Ela serve para limpar as papilas gustativas. Com a “boca limpa”, o sabor do café pode ser melhor apreciado.

A receita de um cappuccino original, italiano, é uma medida de expresso, leite e a crema. O cappuccino com chocolate e canela é uma variação consumida no Brasil e também em outros países.


Veja Também