Notícia Corrupção

Coronel da PM é investigado por fraude e corrupção na SDS


Publicado em 21.04.2017 , às 10:15

Por TV Jornal

Reprodução/TV Jornal

As investigações da Delegacia de Crimes Contra Administração Pública apontaram que o coronel reformado da Polícia Militar Ricardo Ferreira Gomes teria recebido propina de contratos de prestação de serviços ao Centro Integrado de Operações e Defesa Social (Ciods). Ele foi indiciado pelos crimes de corrupção passiva e falsidade ideológica.

As informações foram divulgadas na tarde dessa quinta-feira (20) durante uma coletiva da Polícia Civil no prédio da Instituição, bairro da Boa Vista, no Centro do Recife. De acordo com a polícia, o coronel Ricardo Ferreira teria recebido propina no valor de R$ 400 mil para assinar contratos de prestação de serviço no ano de 2015, quando era o comandante do Ciods. O dinheiro foi pago por três empresas que deveriam ter realizado um trabalho de manutenção nas câmeras de segurança da Secretaria de Defesa Social, porém o serviço nunca foi realizado. “Em alguns casos a manutenção preventiva ou corretiva das câmeras não era feita e parte do valor que seria custeado na manutenção era repassada para ele”, explicou o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Amaral.



Três empresários envolvidos no crime foram indiciados por corrupção ativa. O coronel Ricardo pediu afastamento da Polícia Militar, em 2016, por alegar problemas de saúde, mas de acordo com o chefe da Polícia Civil, ele também será julgado pela corporação. “Ele está respondendo também por um processo disciplinar que está sendo feito pela Corregedoria Geral que pode acarretar perda de patente e há uma apuração também pela polícia militar”, acrescentou Joselito.