Notícia Grande Recife

Operação encontra mais de 10 mil arquivos de pedofilia com universitário


Publicado em 19.05.2017 , às 11:20 / Atualizado em 19.05.2017 , às 12:01

Por TV Jornal

Reprodução/TV Jornal

Um universitário, um representante comercial e um corretor de seguros foram presos durante uma operação da Polícia Civil de combate a pedofilia. Com os suspeitos, foram encontrados mais de 10 mil arquivos com pornografia infantil. O resultado da Operação Héstia foi apresentado durante uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (18).

O primeiro a ser preso foi o estudante de engenharia da computação da Universidade Federal de Pernambuco (UPE), Carlos Dayllann Oliveira de Morais, de 27 anos. Ele foi preso em casa, no bairro de Maranguape I, em Paulista. De acordo com a polícia, no computador usado pelo universitário foram encontrados cerca de 10 mil arquivos com conteúdo de pornografia infantil.

O segundo homem preso foi um representante comercial, de 62 anos, que teve o nome preservado porque está sob sigilo judicial. Ele foi detido no município? de Bezerros, no Agreste do Estado, e na casa dele foram apreendidos vários produtos de informática, entre eles, um notebook e uma câmera digital. "A investigação quer saber se ele produzia (os conteúdos) também", contou a delegada de Bezerros.



A terceira prisão aconteceu no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. No computador do corretor de seguros Sérgio Neris de Oliveira, de 48 anos, a polícia encontrou sete arquivos de conteúdo pornográfico envolvendo crianças.

Prisão

Os suspeitos foram presos com base em dois artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente. Os crimes são os de compartilhar e armazenar conteúdo de pornografia infantil. "Vamos aprofundar as investigações. Por que a gente entende que pessoas que desenvolve essa prática pode ser um abusador em potencial", contou o gestor do Departamento de Proteção da Criança e do Adolescente (DPCA), Darlison Freire.


Veja Também