Notícia Saúde

Ministério libera R$ 27 mi para estimular crianças com zika congênita


Publicado em 12.09.2017 , às 20:30 / Atualizado em 13.09.2017 , às 20:43

Por TV Jornal| com informações do JC Online

EBC

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (12), novas medidas com o objetivo de reforçar a rede de cuidado às crianças com síndrome congênita associada à infecção pelo zika. Segundo o ministro da pasta, Ricardo Barros, serão investidos R$ 27 milhões na ampliação e qualificação dos serviços da atenção básica, bem como para avaliar os 5,3 mil casos confirmados da síndrome e em investigação no Brasil.

As 4.143 equipes de Núcleo de Apoio à Saúde da Família, que possuam profissionais de fisioterapia, receberam R$ 15 milhões, sendo R$ 3,6 mil para cada grupo. A verba será utilizada para compra de kits, que visam reforçar a estimulação precoce, como colchonetes, bolas, brinquedos que estimulam os sentidos e a coordenação motora, trena antropométrica, martelo de reflexo, entre outros materiais. Os valores serão repassados aos municípios em parcela única através do Piso da Atenção Básica (PAB variável).



Avaliação

Para reforçar a continuidade da assistência às crianças vítimas da síndrome congênita associada ao zika, o Ministério da Saúde também anunciou o repasse de R$ 11,8 milhões aos estados e municípios. O valor será empregado no fortalecimento dos serviços de avaliação, diagnóstico e acompanhamento dos 5,3 mil casos confirmados e em investigação. Dessa forma, serão destinados cerca de R$ 2,2 mil de recursos para cada criança. As informações referentes à avaliação dos casos permitirá sistematizar evidências sobre a síndrome e apoiar o desenvolvimento de pesquisas.


Veja Também