Notícia Prisão

Mulheres suspeitas de assaltar bancos e fugir de lancha são presas


Publicado em 14.09.2017 , às 12:41 / Atualizado em 14.09.2017 , às 14:44

Por TV Jornal

TV Jornal / Reprodução

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou, nesta quinta-feira (14), os detalhes da prisão de 3 mulheres suspeitas de participar de assaltos a agências bancárias, em Tamandaré e Itamaracá, no Litoral do Estado. A prisão aconteceu nessa quarta-feira (13), no município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife.

Durante a prisão, foram apreendidas a lancha utilizada na fuga das ações criminosas, 45 cordéis explosivos, uma motosserra, marteletes e diversos equipamentos utilizados na prática de roubo a bancos. Também foram encontrados pela polícia, 13 quilos de maconha e uma arma.

De acordo com a Polícia Civil, o líder da quadrilha foi morto na terça-feira (12), durante um confronto com policiais do estado do Pará. O delegado João Gustavo Godoy, responsável pelas investigações apresentou os detalhes do caso no Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), em Afogados, na Zona Oeste do Recife.

Tamandaré

O Banco do Brasil da cidade de Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco, foi alvo da quadrilha na madrugada do dia 3 de maio. De acordo com a polícia, os bandidos chegaram por volta das 3h e interditaram os principais acessos utilizando grampos. Como o município possui poucas rotas de fuga, após a ação criminosa o grupo fugiu em lanchas.



O Batalhão Especializado em Policiamento no Interior (Bepi), a antigo Ciosac, teve o núcleo atacado e uma bomba instalada na entrada para evitar que os policiais saíssem do local. Durante a troca de tiros, outra parte da quadrilha foi em direção ao Banco do Brasil e explodiu a agência.

Itamaracá

A quadrilha também explodiu o cofre de uma agência da Caixa Econômica Federal em Itamaracá, no Grande Recife, por volta das 2h do dia 1º de agosto. De acordo com a polícia, o grupo usou uma lancha para chegar ao local e para fugir. Cerca de 20 homens participaram da investida, que deixou duas pessoas feridas, entre elas, um Policial Militar aposentado.

As duas vítimas foram levadas para o Hospital Miguel Arraes (HMA), em Paulista. Para dificultar a perseguição policial, os suspeitos usaram uma motosserra para cortar árvores e colocar nas vias de acesso ao município, além de terem espalhado grampos na ponte principal. O alvo do grupo só foi o cofre da agência. 


Veja Também