Notícia Economia

Em tempo de gasolina cara, gás natural é alternativa para economizar


Publicado em 12.10.2017 , às 09:45

Por TV Jornal

Divulgação

Com a alta do combustível, os motoristas estão em busca de forma de economizar, sem deixar o carro em casa. Uma das alternativas encontradas, é trocar para o gás natural veicular (GNV). Com o aumento de 3,13% no consumo de gás natural veicular (GNV), no mês passado, Pernambuco é o primeiro estado do Norte-Nordeste em economia. No Estado, os postos comercializam o combustível por R$ 2,30/m³.

De acordo com o O Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), Pernambuco possui uma frota de, aproximadamente, 47.500 veículos e 69 postos que comercializam o gás natural veicular. “Economia é a principal vantagem. O mercado de conversão voltou a crescer, sobretudo para os motoristas de táxis, Uber e os que usam o carro para trabalhar”,  explica Eimar Cavalcanti, proprietário da convertedora Viagás, com unidades em Recife e Olinda, Região Metropolitana do Recife. 



Com  baixíssimo nível de resíduos, o GNV aumenta a vida útil do motor e contribui para um meio-ambiente melhor. “Também é mais seguro porque, durante o abastecimento, o gás não entra em contato com o ar. O GNV é 100% puro, sem risco de sofrer adulteração”, completa o gerente de Comercialização Veicular e Industrial da Copergás, Evaldo Mello.

Quebrando mitos, mostrando vantagens

  • Com a instalação dos kits  de Quinta Geração os motores não perdem potência, assegurando o desempenho do veículo;
  • Conversões seguras, dentro dos padrões recomendadas pelo INMETRO. Manutenção simples;
  • A queima do GNV é reconhecidamente uma das mais limpas, com baixíssima emissão de poluentes, incluindo o monóxido de carbono;
  • Maior intervalo na troca de velas e óleo lubrificante;
  • Aumenta a vida útil do motor.  

Segundo a Corpergás, percorrer 2.500 quilômetros com GNV pode levar a uma redução de despesas de R$ 475, em relação a gasolina, e de R$ 600, em relação ao etanol. Entre os estados do Nordeste, Pernambuco conta com o GNV de menor custo, sendo necessário R$ 0,17 para percorrer a distância de 1 km.

Reprodução/TV Jornal


Veja Também