Notícia Estado de saúde

Acidente na Tamarineira: Menina sobrevivente permance em estado grave


Publicado em 06.12.2017 , às 19:17

Por TV Jornal

Reprodução/TV Jornal

Marcela Guimarães da Motta Silveira, 5 anos, sobrevivente do acidente da Tamarineira, na Zona Norte do Recife, permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica da instituição, na qual foi admitida com quadro de traumatismo cranioencefálico (TCE) com quadro de saúde considerado grave. De acordo com o boletim médico do Hospital Santa Joana Recife, onde ela está internada, a paciente permanece em coma e e respirando com ajuda de aparelhos e , sem modificação do quadro neurológico.

O pai de Marcela, Miguel Arruda da Mota Silveira Filho, de 46 anos, também permanece internado no Hospital Santa Joana Recife. Ele está no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI), em decorrência de traumas no tórax e no abdome, causados pelo acidente automobilístico. De acordo com o boletim médico da unidade, divulgado nesta quarta-feira (29), o paciente encontra-se em reabilitação física, com melhora clínica diária. Miguel encontra-se consciente, respirando de forma espontânea.

Relembre o caso

Duas mulheres e um menino de 3 anos morreram e duas pessoas ficaram feridas no acidente, que aconteceu por volta das 19h30 do último domingo (26), no cruzamento da Avenida Rosa e Silva com a Rua Cônego Barata, no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife. 

Um vídeo gravado por câmeras de circuito interno de segurança mostra o momento exato em que aconteceu a colisão. Na imagem, é possível observar quando o Ford Fusion avança o sinal, em alta velocidade e colide na lateral de um SUV Toyota RAV4, onde estavam cinco pessoas, incluindo duas crianças.



Em outro vídeo, gravado por câmeras de circuito de segurança, é possível ver ver o momento em que o carro com a família é jogado contra o poste. Dá para ver também que logo após a batida, algumas pessoas param motos para tentar ajuda as vítimas.

O estudante universitário João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, que conduzia o Ford Fusion, teve ferimentos leves e foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá, na Zona Oeste do Recife, onde fez teste de alcoolemia, que apontou 1,03 mg de álcool por litro de sangue. Pela lei brasileira, o máximo permitido é de 0,05 mg de álcool por litro de sangue. Victor foi levado para a Central de Plantão da Capital. Ele aguarda julgamento no Cotel.

No outro veículo, estavam cinco pessoas. A advogada Maria Emília Guimarães, de 39 anos e a babá, Roseane Maria de Brito, de 23 anos, que segundo familiares, estava grávida, chegaram a ser socorridas para o Hospital da Restauração, mas não resistiram aos ferimentos e faleceram. O condutor do SUV, Miguel Filho Motta Silveira, 46 anos, foi levado para o Hospital Santa Joana. Ele foi submetido a duas cirurgias e teve quatro costelas quebradas e deslocamento de baço.

Os filhos do casal, Miguel Arruda da Motta Silveira Neto, de 3 anos, e Marcela Guimarães Motta Silveira, de 5 anos, tiveram traumatismo craniano e passaram por cirurgia. No final da manhã dessa segunda, a menina foi transferida do HR para o Santa Joana. Na mesma unidade de saúde, durante a tarde,o m enino de 3 anos faleceu. Ele foi enterrado com a mãe na noite da última segunda. A babá foi homenageada também na segunda com um cortejo na cidade de Aliança, na Mata Norte de Pernambuco.


Veja Também