Notícia Comunidade do Papelão

Vídeo mostra crime que deixou um morto e dois feridos no Recife


Publicado em 17.05.2018 , às 11:40 / Atualizado em 17.05.2018 , às 12:17

Por TV Jornal

O crime que deixou uma pessoa morta e duas feridas, foi flagrado por câmeras de segurança. A ação aconteceu na noite dessa quarta-feira (16), na Comunidade do Papelão, no bairro de São José, na área central do Recife. As vítimas foram o porteiro Adriano Cordeiro da Silva, de 30 anos, que morreu, o segurança Cláudio Oliveira da Silva, de 32 anos, e uma estudante de 16 anos. 

Vídeo

Nas imagens, é possível ver o porteiro, que está de camisa vermelha, conversando com o primo, na frente da casa da mãe, que fica logo na entrada da comunidade. Depois, ele vai até o portão, cumprimenta os familiares e volta para a moto, para seguir para o trabalho, em Boa Viagem, na Zona Sul.

Nesse momento chegam dois carros, um prata e um preto. Homens encapuzados e com coletes descem do veículo, atirando. Em outro ângulo, é possível ver o momento em que o porteiro cai. Um dos assassinos se aproxima e dispara com uma espingarda calibre 12.

Enquanto isso, os outros homens, fortemente armados, apontam a arma para a casa. Um deles ainda chega a chutar o portão. Depois voltam para os carros e fogem. As imagens ainda mostram o desespero de familiares e vizinhos após os tiros. Crianças que estavam dentro da casa saem e são as primeiras a encontrar o corpo de Adriano no chão.

Reprodução/TV Jornal

Vítimas

O porteiro levou um tiro na cabeça e não resistiu. O primo dele, que também é porteiro, foi baleado no abdômen. Uma menina, de 16 anos, que estava na casa ao lado, também foi atingida no ouvido. Os dois foram socorridos para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central do Recife. O crime aconteceu por volta das 18h30.



Suspeita

Segundo moradores, os homens estavam atrás de dois irmãos, identificados como Mile e Dedê, mas acabaram assassinando o porteiro, que é irmão deles. Para algumas pessoas, o crime tem relação com o atropelamento de quatro policiais militares na linha férrea do metro, no qual dois morreram e outros dois ficaram feridos.

No local, ainda há uma câmera de monitoramento da Secretaria de Defesa Social (SDS). O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso. Os moradores da comunidade pretendem fazer um protesto ainda nesta quinta-feira (17), no local do crime.

O caso

De acordo com testemunhas, as vítimas conversavam na frente de uma casa, ontem à noite, quando sete homens encapuzados chegaram em dois carros e atiraram várias vezes.

Esse tiroteio aconteceu no mesmo lugar onde dois policiais militares morreram e outros dois ficaram feridos depois de serem atropelados por um trem, durante uma operação policial.

O porteiro Adriano Cordeiro da Silva, de 30 anos, foi baleado na cabeça e morreu logo depois de dar entrada no Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central do Recife. Os outros dois também foram levados ao HR. 


Veja Também