Memória

Acidente na Tamarineira: missa marca um ano de morte de mãe e filho

TV Jornal * Com informações do Jornal do Commercio
TV Jornal * Com informações do Jornal do Commercio
Publicado em 23/11/2018 às 21:48
Leitura:

-Foto: JC Imagem / Acervo

Uma missa marcada para a próxima segunda-feira (26) homenageará Maria Emília Guimarães e Miguel Neto, mãe e filho mortos em acidente que vitimou três pessoas no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife, no dia 26 de novembro do ano passado.

Além de Maria Emília e Miguel Noto, morreu no acidente a babá Roseane Maria de Brito, 23, que estava grávida de três meses.

A celebração acontecerá às 19h30, na Igreja do Colégio Damas, localizada no bairro das Graças, Zona Norte do Recife. Um cartaz de divulgação foi publicado pela viúvo de Maria Emília, Miguel Arruda, em seu Instagram. "Não existe partida para aqueles que permanecerão eternamente em nossos corações", diz o texto que acompanha a imagem.

O acidente

O jovem João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, de 25 anos, dirigia a 108 km/h um Ford Fusion, que atingiu o Toyota RAV4, conduzido a 30 km/h pelo advogado Miguel Arruda. No acidente, morreram a mulher do advogado, Maria Emília Guimarães, 39 anos; seu filho Miguel Arruda da Motta Silveira Neto, 3; e a babá grávida de três meses Roseane Maria de Brito, 23. A menina Marcela, 5 anos, e o pai sobreviveram.

O laudo pericial constatando as velocidades faz parte do inquérito que foi remetido ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Na conclusão do inquérito policial, o delegado Paulo Jean, responsável pelas investigações, encaminhou o resultado ao Ministério Público e indiciou o motorista por triplo homicídio doloso, pois ele assumiu o risco de matar ao beber e dirigir em alta velocidade, e por lesão corporal dupla grave.

No último mês de janeiro, Marcela recebeu alta e continuou o seu tratamento médico em casa. João Victor teve pedido de prisão domiciliar negado pelo Ministério Público de Pernambuco.