FEMINICíDIO NA MADALENA

Suspeito de matar fotógrafa se apresenta à polícia e é liberado

O suspeito de matar a esposa, a fotógrafa Leandra Jennifer, estava foragido desde o dia do crime

Suspeito de matar fotógrafa se apresenta à polícia e é liberado

O empresário suspeito de matar a mulher, a fotógrafa Leandra Jennifer, no domingo (9), no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, se apresentou à polícia. Ele compareceu à Delegacia do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, no início da manhã desta sexta-feira (14).

De acordo com o delegado João Gustavo Godoy, responsável pelo caso, o suspeito, Rafael Cordeiro Lopes, de 32 anos, se apresentou acompanhado de dois advogados.

Não foi preso

O suspeito de matar a esposa não pôde ficar detido, pois ele precisava ter sido pego em flagrante ou já ter um pedido de prisão preventiva.

Cronologia

Segundo o delegado, o caso chegou para ele no dia 10 de fevereiro, dia 13 ele concluiu o inquérito como feminicídio e motivo fútil, e nesta sexta-feira 14 foi enviado o pedido de prisão preventiva ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE)

A polícia agora aguarda o retorno do MPPE.

Casa de fotógrafa é saqueada

Algumas pessoas foram flagradas saqueando a casa da fotógrafa. As imagens foram enviadas para a produção da TV Jornal, nessa terça-feira (11). A família de Leandra confirmou o caso e revelou que só conseguiu retirar as fraldas do neto, uma bolsa do bebê e os documentos da filha.

Relembre o caso

A fotógrafa Leandra Jennyfer da Silva, de 21 anos, teria sido assassinada pelo companheiro, após voltar de uma prévia carnavalesca, no último domingo (9). As investigações estão com o delegado João Gustavo Godoy, da delegacia do Cordeiro, também na Zona Oeste do Recife.

#UmaPorUma

A violência contra a mulher é constante e frequentemente acaba em tragédia. Existe uma história para contar por trás de cada feminicídio, em Pernambuco. O especial Uma por uma contou todas. Em 2018, o projeto mapeou  onde as mataram, as motivações do crime, acompanharam a investigação e cobraram a punição dos culpados. Um banco de dados virtual, com os perfis de vítimas e agressores, além dos trágicos relatos que extrapolam a fotografia da cena do crime. Confira o especial Uma por Uma, sobre feminicídio.

Saiba mais

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.