COVID-19

Superlotação nos transportes públicos prejudica combate ao coronavírus

Muitos passageiros estão preocupados com aglomerações, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus

Superlotação nos transportes públicos prejudica combate ao coronavírus

Em nota, o Grande Recife informou que registrou uma diminuição de 50% no número de passageiros - Foto: JC Imagem

Passageiros sofrem com superlotação em ônibus e no metrô, na Região Metropolitana do Recife e se preocupam, por causa do novo coronavírus.

No Terminal Integrado da Macaxeira, na Zona Norte da capital, quem chegava tinha que esperar para seguir viagem e muitos coletivos estavam lotados.

No terminal do Barro, na Zona Oeste do Recife, passageiros esperavam próximos uns dos outros e se preocuparam, já que uma das principais medidas de prevenção ao coronavírus é que as pessoas se mantenham a, pelo menos, um metro de distância das outras. 

Redução de passageiros

Em nota, o Grande Recife informou que registrou uma diminuição de 50% no número de passageiros. Por conta disso, reduziu a frota em 25%. Mas, quem ainda precisa de ônibus, está sofrendo.

"A gente se preocupa. Reduziu os ônibus, mas e a superlotação? Acaba aumentando e, com esse vírus aí, preocupa", ponderou a passageira Raquel Ferreira. Ela trabalha como caixa em um supermercado e estava com dificuldade para chegar ao emprego. 

Mesmo com a diminuição no movimento, funcionários do terminal estão realizando limpezas frequentes.

Metrô

Normalmente, cerca de 400 mil usam o metrô do Recife, diariamente. No entanto, agora, apenas cerca de 200 mil pessoas, 50%, estão circulando pelas estações, por causa das medidas de combate ao novo coronavírus.

>> Coronavírus: Justiça libera catraca livre e metrô recorre

O metrô está funcionando em horário especial, desde o último sábado (21), das das 6h às 9h e das 16h30 às 8h.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.