INVESTIGAçãO

Caso Beatriz: denúncia diz que suposto assassino está no Piauí

O caso completa cinco anos, em 2020

Caso Beatriz: denúncia diz que suposto assassino está no Piauí

A menina Beatriz Angélica Mota foi assassinada com 42 facadas, em dezembro de 2015 - Foto: Reprodução/ Facebook

Com informações de Marco Aurélio, da Rádio Jornal Petrolina

Uma denúncia revela que o suposto assassino de Beatriz Angélica Mota está no Piauí. As informações são do grupo "Somos Todos Beatriz". A menina, de 7 anos, foi assassinada em dezembro de 2015, dentro do colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

Uma postagem feita na noite desse domingo (4), no Facebook do grupo, divulgou a denúncia. Familiares da criança confirmaram o caso.

Mudança de delegados

Em março, a investigação da morte de Beatriz Angélica mudou de comando pela quarta vez. A delegada Polyanna Néry deixou o caso, no dia 16.

O caso segue sendo investigado pelos delegados Isabella Cabral Fonseca Pessoa e João Leonardo Freire Cavalcanti. O crime completa cinco anos, em 2020. 

Confira abaixo a lista de delegados que já deixaram o caso Beatriz:

  • Sara Machado
  • Marceone Ferreira jacinto
  • Gleide Ângelo
  • Polyanna Néry

O caso

A menina Beatriz Mota foi morta aos sete anos de idade, com 42 facadas, no dia 10 de dezembro de 2015, dentro de uma sala desativada, no colégio particular onde estudava. Ela estava na festa de formatura da irmã mais velha e haviam várias pessoas no colégio. A criança se afastou dos pais para beber água e teve o corpo encontrado, cerca de 30 minutos depois.

Notícias policiais da TV Jornal

Quer ficar acompanhando as notícias policiais da TV Jornal? Você pode ter acesso rápido a todas elas no nosso grupo, no Facebook. Acesse aqui o grupo Notícias Policiais TV Jornal.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.