POLÍCIA

Cinco homens são assassinados na madrugada desta quinta-feira no Grande Recife


Os assassinatos aconteceram em Camaragibe e São Lourenço da Mata. Segundo a polícia, um grupo é responsável por todos os crimes

Gustavo Henrique Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 30/07/2020 às 10:38
BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
FOTO: BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Leitura:

Cinco pessoas foram brutalmente assassinadas na madrugada desta quinta-feira (30). As vítimas eram todas moradoras de São Lourenço da Mata, no Grande Recife. Os crimes aconteceram, primeiramente, em Camaragibe.

Três vítimas foram arrastadas pelos assassinos até uma estrada de barro que dá acesso ao lixão do loteamento Céu Azul. Os rapazes foram mortos com requintes de crueldade, próximo à Rua Renascer, com tiros de armas de grosso calibre. Um deles não pôde ser seque identificado, pois ficou com o rosto totalmente desfigurado.

Assista na reportagem

A polícia encontrou os corpos amarrados. De acordo com o delegado Joaquim Braga, o mesmo grupo que assassinou os três homens também praticou um duplo homicídio em São Lourenço da Mata, a poucos quilômetros do primeiro local de crime.

Em São Lourenço, o crime aconteceu no Loteamento São João e São Paulo. Por volta das 3h da madrugada, pelo menos 5 criminosos participaram da investida. Uma das vitimas foi morta dentro de casa, o gesseiro Romerio Santana de Lima, de 29 anos, que foi morto com um tiro na cabeça. Próximo à casa dele, a vítima foi Tiago Carlos da Silva Macedo, de 19 anos. Ele estava dentro de casa, tentou fugir dos assassinos, mas foi alcançado no quintal da casa do vizinho.

Sexta vítima

O corpo da sexta vítima foi encontrado por volta das 10h, no bairro de Várzea Fria, também em São Lourenço da Mata. Outras três pessoas baleadas na cidade foram levadas para o Hospital Getúlio Vargas. A polícia investiga se essas tentativas de homicídio também têm relação com o mesmo grupo.

Tráfico

Segundo a polícia, as vítimas tinham envolvimento com o tráfico de drogas na localidade. Os cinco corpos foram recolhidos e encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML).