DUPLO HOMICíDIO

Soldado da Aeronáutica e jovem são mortos em Jaboatão; motivo do crime seria que grupo impediu agressão contra mulher

Três suspeitos chegaram ao local do crime atirando contra várias pessoas. Um deles seria o responsável pela agressão contra a mulher


Soldado da Aeronáutica e jovem são mortos em Jaboatão; motivo do crime seria que grupo impediu agressão contra mulher

O duplo homicídio aconteceu em uma oficina, em Jaboatão dos Guararapes. - Foto: Reprodução/TV Jornal

Dois jovens foram assassinados enquanto conversavam na comunidade Vietnã, em Jardim Piedade, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Uma das vítimas era soldado da aeronáutica. O crime aconteceu no sábado (12) e os corpos das vítimas foram enterrados nesse domingo (13).

O crime

O crime aconteceu por volta das 18h, em uma oficina, que fica na Rua Aracatu. Segundo a Polícia Civil, as vítimas estavam conversando no local, quando dois homens se aproximaram, já atirando. Na porta da oficina, marcas de tiros. Uma arma foi apreendida pela polícia, no local.

 

>> Soldado da Aeronáutica e jovem são mortos em Jaboatão; crime teria acontecido após grupo impedir agressão contra mulher

 

Vítimas

Três colegas ficaram feridos, entre eles, o soldado da aeronáutica Otávio Felipe Severino da Silva, de 21 anos, que foi atingido na cabeça. Ele foi socorrido pela população para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barra de Jangada. Alan Manoel da Silva, de 19 anos, também deu entrada na unidade, sem vida.

O terceiro ferido foi socorrido para o Hospital da Restauração e já recebeu alta.

Motivação

O crime teria sido cometido por três homens. Segundo a Polícia Civil, o assassinato teria acontecido porque, horas antes, duas das vítimas impediram um dos suspeitos de agredir a própria companheira.

Informações preliminares repassadas pela corporação afirmam que uma das vítimas fatais e a vítima da tentativa de homicídio bateram no suspeito do crime para impedir a agressão. No início da noite, o suspeito teria voltado ao local acompanhado de dois homens e efetuado disparos de arma de fogo contra várias pessoas. Uma das três vítimas, o soldado que veio a óbito, não havia participado da briga.

Relato da família

Em uma funerária, no bairro de Santo Amaro, a equipe da TV Jornal encontrou a família do soldado. A mãe estava agarrada com a farda do filho. Ela não tinha condições de dar entrevista. Quem falou foi o pai do soldado. Segundo o soldador Adriano Severino da Silva, o "filho estava no lugar errado, na hora errada". Tudo teria começado, de acordo com ele, quando os colegas do soldado flagraram um homem agredindo uma mulher na rua.

O último contato que teve com o filho foi no sábado de manhã, quando ele largou do quartel. Ele pede que os responsáveis pela morte do filho paguem pelo o que fizeram. 

Os familiares de Alan Manoel da Silva estavam muito revoltados. Segundo o pai dele, o pedreiro Edilson Manoel da Silva, o filho defendeu uma mulher grávida e acabou morto.

 

Notícias Policiais TV Jornal

Quer ficar acompanhando as notícias policiais da TV Jornal? Você pode ter acesso rápido a todas elas no nosso grupo, no Facebook. Acesse aqui o grupo Notícias Policiais TV Jornal no Facebook.

>> Protético é suspeito de assassinar vizinho em festa de aniversário em Paulista

>> Suspeito de participar de assalto a ônibus que deixou motorista morto e soldado ferido em Jaboatão dos Guararapes é liberado

>> Menina de 14 anos sai com a irmã para vender cocadas e desaparece em Moreno; família protesta e pede ajuda

>> Mãe cria página na internet para filha de 9 anos e descobre pedófilo

>> Recompensa por informação sobre suspeito de assassinar funcionário da Celpe em 2020 é de R$ 20 mil

>> Pai de seis filhos é assassinado após colher manga em sítio na Mata Sul de Pernambuco

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.