DENúNCIA

Após passar por 2 hospitais, bebê de 10 meses morre na Zona da Mata de Pernambuco; família denuncia negligência

A pequena Alana Cecília dos Santos da Silva morreu no domingo, após passar mal na sexta

Após passar por 2 hospitais, bebê de 10 meses morre na Zona da Mata de Pernambuco; família denuncia negligência

A certidão de óbito deu a causa da morte de Alana Cecília dos Santos da Silva como sendo “indeterminada” - Foto: Reprodução/TV Jornal

Foi enterrado em Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, o corpo de uma bebê de 10 meses, que morreu após atendimento médico em dois hospitais. A família da criança suspeita de negligência. O pai da bebê, o autônomo Gleison Santos da Silva, contou que o desespero da família começou na sexta-feira (20), à noite, quando a menina passou mal, com dificuldade para respirar, e precisou ser socorrida às pressas para o Hospital Municipal de Barreiros, cidade onde os parentes moram.

>> Família faz campanha para salvar bebê que precisa do remédio mais caro do mundo; veja como ajudar

>> Jovem cadeirante que usava carro para trabalhar tem veículo furtado; saiba como ajudar

>> Mulher faz apelo para ter energia elétrica em casa, tratar de câncer e cuidar da família; saiba como ajudar

Piora

Segundo a família, a bebê, de 10 meses, recebeu alta ainda na sexta. Ela ficou o sábado (21) todo em casa, aparentemente bem, mas, à noite, passou mal novamente e foi levada para o mesmo hospital, em Barreiros. O estado de saúde teria piorado, por isso, a criança precisou ser transferida para o Hospital Regional de Palmares, também na Mata Sul, onde acabou morrendo, no dia seguinte.

A certidão de óbito deu a causa da morte de Alana Cecília dos Santos da Silva como sendo “indeterminada”, porque ainda depende do resultado de exame toxicológico, mas família quer saber se houve negligência nos atendimentos dos dois hospitais por onde a menina passou. O pai da criança questiona, por exemplo, a demora para a transferência, que deveria ter sido seria feita do Hospital de Palmares para outra unidade, o que acabou não acontecendo.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.