CONFRONTO

Torcedores uniformizados entram em confronto na Avenida Agamenon Magalhães

Vários registros de aglomeração, tumulto e arruaças nas ruas do Recife antes da partida entre Sport x Flamengo


Torcedores uniformizados entram em confronto na Avenida Agamenon Magalhães

Torcedores uniformizados entram em conflito na Avenida Agamenon Magalhães - Foto: reprodução da internet

Rádio Jornal

Apesar de os estádios pernambucanos ainda não receberem público devido à pandemia do novo coronavírus, fora deles, infelizmente, os confrontos de torcidas uniformizadas seguem acontecendo normalmente pelas ruas do Recife. Horas antes do confronto entre Sport x Flamengo, que vai acontecer às 20h, no estádio da Ilha do Retiro, pela 33ª rodada da Série A, foram registradas várias cenas lamentáveis de vandalismo e arruaças.

Na avenida Agamenon Magalhães, um ônibus repleto de torcedores com a camisa da Jovem - principal uniformizada do Sport - foi alvejado por um ataque de um grupo de torcedores da Inferno Coral - principal uniformizada do Santa Cruz -, quando passava por baixo do viaduto da Avenida Norte, na altura do bairro de Santo Amaro.

Em entrevista à reportagem da TV Jornal, o motorista do ônibus - preferiu não ser identificado - relatou o drama vivido. "A gente estava seguindo na Agamenon (Magalhães) quando mais de trinta torcedores começaram a atacar o ônibus. Jogaram várias pedras e ficamos em apuros", contou. "Os torcedores que estavam dentro (da Jovem) abriram a porta e foram para o confronto. Como o ônibus tem um dispositivo de segurança "anjo da guarda", ele só anda com as portas fechadas. Enquanto as portas não fechavam, eu fiquei parado, sem ter o que fazer", declarou.

Mais à frente, na altura do Hospital da Restauração, a reportagem da Rádio Jornal registou outro grupo da Torcida Jovem que foi abordado pela Polícia Militar para uma revista. Já próximo à Ilha do Retiro, nas imediações da rua do Paissandú, subindo a ponte Prefeito Lima de Castro, mais outra aglomeração de uniformizados se dirigiam ao estádio rubro-negro.

AGLOMERAÇÃO

Já na entrada da Ilha do Retiro, registros que circulam nas redes sociais de bastante aglomeração em uma das entradas da Ilha do Retiro. É possível observar, em um dos vídeos, mais de 100 torcedores uniformizados reunidos.

POLÍCIA MILITAR

A reportagem do SJCC procurou a Polícia Militar para falar sobre os episódios de vandalismo ocorrido entre os torcedores uniformizados e obteve uma resposta através de nota:

Na tarde desta segunda-feira (1), policiais militares do 13ºBPM foram acionados para averiguar um possível confronto entre torcedores, próximo ao viaduto da Avenida Norte, na Avenida Agamenon Magalhães. Rapidamente, várias equipes policiais dirigiram-se ao local e dispersaram os envolvidos. Um ônibus foi depredado e alguns dos torcedores foram detidos e conduzidos para a Ceplanc para adoção das medidas cabíveis e outros foram encaminhados para a Policlínica Campina do Barreto, para atendimento médico. A ocorrência segue em andamento.

RELATO

O torcedor do Sport, Fabian Apolinário, que foi ao estádio para incentivar os jogadores na chegada do ônibus, relatou os incidentes que ocorrem nas imediações da Ilha do Retiro e o caos gerado no entorno do estádio. "Fui de carro com um amigo e, quando chegamos, estava todo mundo (torcedores) no gramado que fica ao lado da bilheteria do arco. Quando eu ia estacionar o meu carro, estava com o vidro aberto e ouvi um policial passando por mim e dizendo pra outros policiais que tinha chegado a ordem para dispersar. Foi quando começou tiro, bombas. Todos saíram correndo, deixando sandálias, carteira, relógio... Tudo ficou jogado no chão. As pessoas que estavam largando do trabalho correndo assustadas, se escondendo, entrando em táxis, foi um caos", declarou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.