Agradecimento

Jornalista Gabriel Luiz que foi esfaqueado posta mensagem de fé e agradece: 'Nova chance que Deus me deu'

Repórter foi esfaqueado próximo ao prédio onde mora

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 04/05/2022 às 7:00 | Atualizado em 04/05/2022 às 7:07
Notícia
Reprodução/Instagram
O jornalista Gabriel Luiz foi esfaqueado próximo ao prédio onde mora, no Sudoeste, na noite de 14 de abril. - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Emocionado, o jornalista Gabriel Luiz, que foi esfaqueado na noite do dia 14 de abril em frente ao prédio onde mora, postou uma mensagem de fé, otimismo e esperança em suas redes sociais no último domingo (1º).

Na publicação, Luiz afirma que nasceu de novo e diz ser grato pelas mensagens de carinho e orações recebidas de amigos, familiares e colegas de trabalho.

"Só me cabe agradecer e me agarrar a essa nova chance que Deus me deu, com a expectativa de ter alta nos próximos dias", escreveu.

 

 

CRUELDADE

Gabriel afirmou também que, por ser jornalista e ter o hábito de questionar, chegou a se perguntar sobre o motivo de isso ter acontecido com ele e por que houve tanta crueldade.

Luiz conta que o melhor a fazer agora é 'não perder um milésimo a mais de tempo com o que já foi', postou.

“A pergunta que prefiro me fazer é: e agora? E agora eu escolho viver muito. Com ainda mais amor, ainda mais energia e paz, cercado de pessoas que me querem bem. É uma vida que se abre, com um universo de possibilidades e de esperança pela frente. Quero devorar meus apetites. Tenho sede de oxigênio”, falou.

RELEMBRE O CRIME

O jornalista Gabriel Luiz foi esfaqueado próximo ao prédio onde mora, no Sudoeste, na noite de 14 de abril. A vítima foi ouvida pela Polícia Civil em 25 de abril, dia em que o inquérito foi concluído e encaminhado ao Ministério Público.

Duas pessoas participaram do crime, um deles menor de idade. José Felipe Leite Tunholi, de 19 anos, teria feito a confissão no dia seguinte ao caso, poucas horas antes de ser preso.

Ao todo, a Polícia Civil ouviu 16 pessoas, incluindo Gabriel, que prestou depoimento no hospital e reforçou a tese dos investigadores de tentativa de latrocínio — roubo seguido de morte.

Comentários

Mais Lidas