Polêmica

ÁUDIO POLÊMICO: Cantora gospel acusa pastor da AD Brás Pernambuco de abuso

Através de áudio, a cantora afirmou que 'há sérios abusos sexuais e psicológicos dentro da igreja'. Pastor foi disciplinado e destituído das suas funções

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 09/05/2022 às 7:16
Notícia
Reprodução/Google/Street View e 360°
AD BRÁS PERNAMBUCO - FOTO: Reprodução/Google/Street View e 360°
Leitura:

Na última semana um áudio vazado vem ganhando uma grande repercussão nas redes sociais e também entre o público evangélico.

Segundo informações do portal O Fuxico Gospel, no material, uma cantora gospel acusa Luiz Antônio, pastor e vice-presidente da igreja AD Brás de Guararapes, Pernambuco, de abuso sexual e psicológico.

MOMENTO DE FRAGILIDADE

Em tom de desabafo, a cantora conta que o líder religioso se aproveitou do seu momento de fragilidade, enquanto ela estava em depressão.

No áudio, a mulher também confirmou que se relacionou sexualmente com o pastor, mas que estava em situação de vulnerabilidade.

"Errei em ter dado minha *** pra ele, mas eu sou solteira", disse.

 

AMEAÇA

Na ocasião, a mulher também relatou que o pastor ameaçava tirar a própria vida caso ela trouxesse o caso a público.

PASTOR FOI DISCIPLINADO

Em reunião entre o conselho da igreja e as partes envolvidas, ambos confessaram que se relacionaram sexualmente.

O religioso foi disciplinado e destituído das suas funções na Convenção Estadual da igreja.

NOTA DA AD BRÁS PERNAMBUCO

Uma nota foi emitida pela AD Brás Pernambuco após a repercussão do caso. Confira abaixo na íntegra:

A Igreja AD Brás Pernambuco, por intermédio de seu Presidente, traz ao conhecimento que em decorrência da reunião deliberativa com a Mesa Diretora, fora decido que o pastor envolvido arcará com as sanções previstas no Estatuto e Regimento Interno, a começar pela exclusão do rol de membros ativos, e, seguidamente, a destituição das funções na Mesa e Convenção Estadual. Assim, portanto, firmamo-nos como a Igreja de Cristo no sentido de repudiar veementemente o pecado, mas reconhecendo que possuímos a missão de orar, tratar e acompanhar os envolvidos como orientam as Sagradas Escrituras.
Pr. Eliseu Virginio
AD Brás Pernambuco

Comentários

Mais Lidas