BOLETIM

Pernambuco registra 805 novos casos e ultrapassa mil mortes por coronavírus

Em boletim divulgado neste domingo (10) foram confirmados 75 novos óbitos

Pernambuco registra 805 novos casos e ultrapassa mil mortes por coronavírus

O novo coronavírus tem se espalhado rapidamente pelo mundo - Foto: Pixabay

Em novo boletim epidemiológico divulgado neste domingo (10), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou 75 óbitos e mais 805 novos casos do coronavírus. Entre os confirmados, 307 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 498 casos leves. Com a atualização, Pernambuco totaliza 1.047 mortes e 13.275 infecções da Covid-19, sendo 7.156 graves e 6.119 leves. Além disso, o boletim de hoje registra também 42 novos pacientes recuperados da doença, chegando a 1.522 pacientes recuperados da doença no estado.

Dos casos graves, 2.477 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e estão em isolamento domiciliar. Outros 2.110 estão internados, sendo 231 em UTI e 1.879 em leitos de enfermaria, tanto na rede pública quanto privada. Até agora, os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 134 municípios pernambucanos, além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.  

Mortes

Entre os 75 novos óbitos, 39 foram de mulheres e 36 de homens, de residentes nos municípios de Recife (29), Jaboatão dos Guararapes (8), Olinda (6), Vitória de Santo Antão (2), Abreu e Lima (2), Paulista (1), Igarassu (2), Surubim (2), Feira Nova (2), Catende (2), Aliança (2), Jupi (1), Limoeiro (1), Pombos (1), São Lourenço da Mata (1), Salgueiro (1), Nazaré da Mata (1), Itapissuma (1), Ipojuca (1), Carnaiba (1), Taquaritinga do Norte (1), Quixaba (1), Lagoa do Itaenga (1), Tracunhaém (1), Glória do Goitá (1), Condado (1) e Trindade (1). Com os números, o Estado totaliza 1.047 mortes pela Covid- 19.

As mortes ocorreram entre os dias 19 de abril e 09 de maio e os pacientes tinham idades entre 21 e 97 anos. Dos 75 pacientes que vieram a óbito, 21 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (13), diabetes (11), doença cardiovascular crônica (3), tabagismo (2), asma (1), doença renal crônica (1), câncer (2), obesidade (1), síndrome de down (1) e insuficiência respiratória (1) - o mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios.  

Testes em profissionais de saúde

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 2.814 casos foram confirmados e 1.812 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde. 

 Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.