CONSUMIDOR

Dia das Crianças: Procon Recife encontra diferença de até 94% no preço de um mesmo brinquedo

Pesquisa foi feita em lojas físicas e virtuais; órgão orienta cuidados na compra e venda de brinquedos

Dia das Crianças: Procon Recife encontra diferença de até 94% no preço de um mesmo brinquedo

Consumidores devem ficar atentos aos preços de produtos - Foto: Reprodução/ Internet

Comemorado no dia 12 de outubro, o Dia das Crianças costuma aquecer as vendas do comércio, principalmente produtos como brinquedos. O Procon Recife alerta para que os consumidores fiquem atentos nos preços e deem preferência na pesquisa antes da compra, pois há diferenças grandes no valores em diversas lojas da cidades.

O órgão municipal de defesa do consumidor realizou, nos últimos cinco dias, uma pesquisa de preços de brinquedos em lojas físicas e virtuais. Foram encontradas diferenças de até 94% no preço da boneca Poly básica e de 89% no preço do carro Spider Speed de controle remoto.

“Com o aumento da demanda nesta época do ano por conta do dia das crianças, é importante que o pessoal pesquise os preços e também atente para regras de segurança e adequação do brinquedo à idade. Por isso, consideramos importante, como órgão de defesa do consumidor, estar mais presente e orientar a população.”, afirmou Ana Paula Jardim, presidente do Procon Recife.

Cuidados

O Procon orienta que todo produto deve trazer informações adequadas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidades, quantidade, origem, composição, preço e garantia. "Na hora da escolha, também considere a idade, o interesse e a habilidade da criança e verifique o mecanismo de funcionamento.", explica Ana Paula.

Nas embalagens, os produtos devem conter o selo de certificação INMETRO, a descrição exata dos itens inseridos na embalagem, incluindo pilha ou bateria, identificação do fabricante (nome, CNPJ, endereço), dados do importador (caso o brinquedo seja importado), eventuais riscos que possam apresentar à criança, as instruções de uso e de montagem. A faixa etária ou idade a que se destina deve estar na face frontal da embalagem.

“Caso o brinquedo apresente qualquer problema de fabricação, o fornecedor tem até 30 dias para reparar e entregar o bem em perfeitas condições. Se após esse prazo o problema não for resolvido, o consumidor poderá escolher entre: a substituição do produto por um novo em perfeitas condições de uso; o abatimento no preço; ou a restituição da quantia paga, corrigido monetariamente.”, explica Ana Paula Jardim. 

Canal de atendimento

Para fazer reclamações ou tirar dúvidas, o consumidor pode entrar em contato com o Procon Recife através do email procon@recife.pe.gov.br e das redes sociais do órgão.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.