DATAPREV

Auxílio emergencial de R$ 300: último dia para contestar cancelamento

Confira os prazos para contestar o cancelamento do auxílio emergencial, de acordo com o valor

Auxílio emergencial de R$ 300: último dia para contestar cancelamento

Ministério ampliou prazo para quem deixou de receber benefício - Foto: Reprodução/Dataprev

Agência Brasil

Começou o prazo de contestação para beneficiários do Bolsa Família que receberam o auxílio emergencial e o auxílio emergencial extensão, mas tiveram o pagamento cancelado.

 

>> Calendário do auxílio emergencial: penúltima parcela começa a ser paga

>> O auxílio emergencial será prorrogado? Veja o que diz o Governo

>> Auxílio emergencial: Governo fala sobre possibilidade de mais pagamentos

>> Projeto prevê auxílio permanente de R$ 1.200 para mães chefes de família

>> Bolsa Família: Proposta prevê reajustes e pagamento de abono natalino

 

Prazos

Para quem obteve apenas o auxílio emergencial extensão, que é de R$ 300, a data final de contestação do cancelamento vai até este domingo (22). Para quem recebeu as parcelas regulares do auxílio emergencial, que foram de R$ 600, o prazo vai até 30 de novembro para registro de reclamações.

Análise

O governo não informou os prazos de análise dos processos que serão recebidos. Caso a análise do cadastro do beneficiário seja positiva, a conta voltará a receber as parcelas do benefício no mês subsequente.

Conforme o governo, as informações cadastrais dos beneficiados são cruzadas com diversas bases de dados, o que pode resultar em situações incompatíveis com as exigências de cadastro para o benefício.

 

>> Prorrogar auxílios pode contrair economia, diz presidente do Banco Central

>> Auxílio Emergencial de R$ 300: veja datas e condições para contestar cancelamento

>> Auxílio emergencial: veja quem recebe 9 parcelas e quantas você vai receber

>> Saiba qual é o seu prazo de saque do auxílio emergencial

 

Critérios

Pessoas com renda acima da regra, ocupantes de cargos eletivos, militares, servidores públicos e portadores de CPFs (Cadastro de Pessoa Física) em situação irregular na Receita Federal não podem receber as parcelas do auxílio emergencial.

Para registrar a ocorrência

Para registrar uma queixa sobre a suspensão do auxílio, basta acessar o portal Dataprev de consulta do auxílio emergencial e preencher as informações básicas do beneficiado, com nome completo, CPF, data de nascimento e nome da mãe.

Após o login, o beneficiado poderá ver a razão da suspensão do auxílio e contestá-la. Uma nova análise cadastral será feita para checar irregularidades.

 

>> Veja respostas para dúvidas sobre as mudanças no auxílio emergencial

>> Mudanças no auxílio emergencial afetam quem começou a receber depois

>> Qual será o valor para quem recebia R$ 1.200, após mudanças no auxílio emergencial?

>> Renovação automática? Quem mantém ou perde o direito? Pode recorrer? Advogado explica novas regras do auxílio emergencial

>> Veja respostas para principais dúvidas sobre novo auxílio emergencial 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.