FISCALIZAÇÃO

Secretário apela para que população denuncie “balada, rave ou gafieira” em Pernambuco

Governo de Pernambuco tem feito um esforço para que sejam coibidas as aglomerações

Secretário apela para que população denuncie “balada, rave ou gafieira” em Pernambuco

Secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico - Foto: Foto: Leo Motta/JC Imagem

Em coletiva de imprensa online, realizada nesta quarta-feira (6), o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, apelou para que a população denuncie eventos que estejam desrespeitando as medidas decretadas pelo estado para prevenir o avanço da covid-19.

“As pessoas podem se antecipar. Tomando conhecimento de alguma festa, balada, rave, gafieira, seja lá o que for, mas que vai romper com os limites estabelecidos pelo decreto, nos informem previamente que nós vamos tomar medida preventiva. Vamos procurar esses locais e já determinar que eles estão impedidos de promover essas festas”, afirmou o secretário.

 

>> Estado de calamidade pública por conta da pandemia da covid-19 é prorrogado em Pernambuco

>> Bares são interditados durante feriadão de Réveillon no Grande Recife

>> Réveillon 2021: com policiamento reforçado, praias do Grande Recife ficaram praticamente vazias; veja fotos

>> Covid-19: prevendo janeiro mais triste de nossas vidas, pesquisadora pede que população repense aglomerações

 

O governo diminuiu a quantidade permitida de pessoas em eventos. O número passou de 300 para 150. 

Como denunciar

O Procon Pernambuco disponibiliza o telefone é (81) 3181.7000 para que a população possa denunciar irregularidades. O número também tem WhatsApp e funciona 24 horas.

O 190, da Polícia Militar, também está à disposição para que sejam informadas festas ilegais.

Reforço na fiscalização em todo o estado

O governador Paulo Câmara se reuniu com os prefeitos das cidades litorâneas do estado para cobrar rigor na fiscalização às medidas de prevenção à covid-19, como uso de máscara e distanciamento social. O litoral de Pernambuco vai de Goiana, na Zona da Mata Norte, até São José da Coroa Grande, no Litoral Sul do estado. 

Segundo Pedro Eurico, o reforço na fiscalização contará com um apoio das guardas municipais. “Ficou estabelecido que as guardas municipais passarão a ter uma ação mais efetiva no combate a essa concentração de pessoas nas orlas. As prefeituras também vão colaborar, junto à Polícia Militar e às delegacias de polícias locais, no sentido de coibir essa prática”, explicou. 

O secretário também alertou que o reforço na fiscalização não ficará limitado apenas ao litoral. “Todo aquele que financiar, for proprietário, que alugar para terceiros espaços para realizar festas irregulares, todas essas pessoas vão responder, primeiro, com multa e, segundo, com processo e inquérito criminal. Isso não vale somente para a orla. Vale para o estado inteiro”, disse.

As equipes do Procon foram reforçadas e passarão a atuar já nas quintas-feiras até os domingos para fiscalizar bares, restaurantes e casas de eventos. 

Veja a coletiva completa:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.