CORONAVÍRUS

Covid-19: Pernambuco estima receber 84 mil doses da vacina da AstraZeneca

O voo com o imunizante chegou no fim da tarde da sexta-feira (22) no Brasil

Covid-19: Pernambuco estima receber 84 mil doses da vacina da AstraZeneca

O secretário acrescentou que a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, segundo estudos, confere eficácia em torno de 70%. - Foto: Reuters/Dado Ruvic

Com informações do JC Online

As duas milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), começam a ser enviadas para os Estados na tarde deste sábado (23). O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, acredita que, seguindo o critério de percentual populacional (o Estado tem 4,5% da população brasileira), a previsão é que Pernambuco receba 84 mil doses neste primeiro lote da AstraZeneca. O voo com o imunizante chegou, no fim da tarde da sexta-feira (22), ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e a carga foi transportada em um avião da Azul até a Base Aérea do Galeão, à noite. As vacinas prontas foram fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, e eram aguardadas desde sábado (16), mas tiverem atraso no envio.

>>>Hospital das Clínicas, no Recife, recebe pacientes de Manaus com Covid-19 hoje (23)

Na manhã deste sábado (23), André Longo concedeu entrevista à CNN Brasil e informou que, com relação à vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, a expectativa é que se tenha um intervalo maior entre as doses, que é de 4 a 12 semanas. "Ou seja, teríamos até três meses para aplicar segunda dose, e isso permitiria usar todo o quantitativo que está vindo neste primeiro momento para ampliar o processo de vacinação, imunizando, no caso de Pernambuco, 84 mil pessoas, já que se prevê a chegada de 84 mil doses. Nós vacinaríamos e aguardaríamos a produção da Fiocruz, que prevê entregar até 50 milhões de doses até abril", disse Longo à CNN. Com isso, ele acredita que há tempo para ser entregue a segunda dose para essas 84 mil pessoas. "Na realidade, esperamos receber muito mais do que 80 mil doses, o que daria, neste primeiro momento, para fazer um planejamento de ampliação do processo de vacinação para mais pessoas."

Eficácia

O secretário acrescentou que a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, segundo estudos, confere eficácia em torno de 70%. "Isso já permitiria dar algum grau de benefício para essas pessoas que estamos vacinando. Diante desse ambiente de escassez, eu acho que é (uma decisão) acertada. Espero que venha, no informe técnico do Ministério da Saúde, essa afirmação para que possamos usar todas as doses deste primeiro momento para ampliar o público-alvo", frisou. Além disso, André Longo, que é também vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) para a Região Nordeste, informou que cobrará do governo federal um efetivo cronograma para o calendário de imunização contra a covid-19 para os grupos prioritários das quatro fases previstas da campanha.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.