CAMINHONEIROS

Greve dos Caminhoneiros: veja as orientações da categoria para a paralisação

A Greve dos Caminhoneiros, programada para iniciar nesta segunda (1º), possui uma série de recomendações

Greve dos Caminhoneiros: veja as orientações da categoria para a paralisação

Autoridades recebem notificação da greve dos caminhoneiros, que começa nesta segunda - Foto: Reprodução/NE10 Interior

O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) encaminhou um documento para autoridades brasileiras, na sexta-feira (29), comunicando o prazo de 72 horas para realização da paralisação dos caminhoneiros, que inicia nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, em todo o país.

 

>>> Veja como estão as estradas do Brasil na manhã desta segunda-feira, após convocação de greve dos caminhoneiros.

 

No documento, a entidade destaca o direito à greve, assegurado na Lei Nº 7.783/1989, e também divulga recomendações para os caminhoneiros que pretendem aderir ao movimento.

A CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística), que apoia a greve dos caminhoneiros, já orientou essas recomendações para todos os 800 mil caminhoneiros autônomos e celetistas da sua base.

 

>> Greve dos Caminhoneiros: Justiça proíbe bloqueio de rodovias; veja quais

>> Greve dos caminhoneiros: veja as reivindicações da categoria

Orientações para a greve

A orientação geral de adesão à paralisação é para que os caminhoneiros “parem em casa”. “No entanto, os motoristas, caminhoneiros e carreteiros que estejam em trânsito, assim como as lideranças e colaboradores que estejam em apoio na pista, nos pátios, nos pontos de parada e nos piquetes de informação, são orientados a seguir integralmente e sem ressalvas as normas de saúde pública de prevenção ao contágio do coronavírus (Covid-19) expedidas pela OMS, pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias Estaduais e municipais de Saúde, no âmbito de suas respectivas circunscrições, mantendo o distanciamento social, o uso de máscara, assepsia com álcool gel”, cita trecho do documento enviado às autoridades.

 

>> Greve dos Caminhoneiros ganha apoio de mais uma entidade; Bolsonaro se pronuncia 

>> Greve dos Caminhoneiros em fevereiro: confira o que se sabe até agora

>> Bolsonaro indica que não conseguirá reverter aumento de R$ 0,09 do diesel e caminhoneiros sinalizam greve

 

Comunicados

Os ofícios foram enviados para Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério da Justiça, Segurança Pública, Presidência da República, Departamento Nacional de Defesa do Consumidor, Ministério de Minas e Energia; Conselho Administrativo de Defesa Econômica; Congresso Nacional; Ministério da Infraestrutura; Confederação Nacional do Transporte (CNT), Secretaria do Tesouro e Petrobras.

O documento informa que, caso as autoridades queiram evitar a paralisação, devem entrar em contato por escrito, pelo e-mail (diretoria@cntrc.com.br), para agendar reunião por videoconferência.

 

>> Apelamos para eles que não façam greve", diz Bolsonaro sobre paralisação dos caminhoneiros

>> Sob pressão de nova greve dos caminhoneiros em fevereiro, governo cede a pedidos da categoria

>> Nova greve de caminhoneiros: entidade com 800 mil motoristas apoia paralisação a partir de segunda-feira

 

Solidariedade internacional

A greve nacional dos caminhoneiros recebeu apoio de entidades internacionais de trabalhadores. A FUTAC (Federação Unitária de Transporte, Porto, Pesca e Comunicação da América) e a PAME (All Workers Militant Front) enviaram notas de solidariedade.

A Federação representa cerca de 400 mil trabalhadores na América Latina e Caribe, nos setores de transporte terrestre de passageiros e cargas, transporte público urbano, portuário, aéreo, pesca e comunicações.

Quem aderiu à greve dos caminhoneiros?

  • Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas – CNTRC
  • Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística – CNTTL
  • Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Guarulhos - SINDITAC GRU
  • Associação Portuária dos Transportadores de Cargas do Brasil – ASPORTC
  • Associação de Motoristas Autônomos do Brasil – AMAB
  • Cooperativa dos Caminhoneiros Autônomos de Barra Mansa - COOPERTRINTA
  • Associação dos Caminhoneiros Autônomos do Sul Fluminense – ACASULF
  • Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de São José dos Pinhais – SINDITAC SJP
  • Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Jundiaí e Região - SINDICAM Jundiaí
  • Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Rio Grande e Região – SINDICAM RIO GRANDE
  • Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro - SINDPETRO-RJ
  • Federação Nacional dos Petroleiros – FNP
  • Associação Nacional de transporte do Brasil – ANTB
  • Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Aéreos, na Pesca e nos Portos – CONTTMAF

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.