2021

Volta do auxílio emergencial pode acontecer pela última vez, diz Bolsonaro: "não é uma aposentadoria"

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre como deve ser o auxílio emergencial, em 2021


Volta do auxílio emergencial pode acontecer pela última vez, diz Bolsonaro:

Bolsonaro falou que já há um acordo para o retorno do auxílio emergencial, em 2021 - Foto: Leonardo Sá - Agência Senado

Com informações do SBT

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está passando o feriado de carnaval em São Francisco do Sul (SC). Ele concedeu uma entrevista exclusiva ao SBT Santa Catarina, nessa segunda (15), ao lado do secretario de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior.

Durante a entrevista, o presidente Jair Bolsonaro comentou, entre diversos outros assuntos, sobre o auxílio emergencial, em 2021.

 

>> Auxílio emergencial: governo sugere novo valor e estuda exclusão de beneficiários do Bolsa Família

>> Auxílio emergencial: Governo fará seleção prévia para pagamento de benefício em 2021, diz jornal

>> Prorrogação do auxílio emergencial deve ser confirmada em março e durar até junho, afirma presidente do Senado

>> Sem Carnaval, Ambev cria auxílio financeiro para 2.800 catadores; saiba mais

>> Auxílio Emergencial: Paulo Guedes quer aprovar benefício em até três semanas; saiba mais

 

Auxílio emergencial

O retorno do auxílio emergencial, em 2021, tem sido um dos assuntos mais discutidos, neste mês de fevereiro. Sobre a possibilidade desse retorno, Bolsonaro disse que vai acontecer, mas que o auxílio emergencial "não é uma aposentadoria".

"O pessoal tem que entender que chama emergencial. Isso não é uma aposentadoria. E cada vez que você paga, você tem um endividamento que, no futuro, o povo vai ter que pagar", afirmou o presidente, ressaltando que as medidas de prevenção ao novo coronavírus (covid-19), como fechamentos e lockdown, foram as responsáveis por afetar a economia do país.

"Desde o começo eu falava que tínhamos dois problemas: o vírus e o desemprego. Deveriam ser tratados ambos de forma simultânea e com muita responsabilidade. Isso não foi feito. Então a economia está aí com esse problema. Veio a inflação também em cima disso", disse.

 

>> Novo Auxílio emergencial já tem previsão de início e fim: ministros e parlamentares discutem recriação do benefício

>> Vice-presidente, Hamilton Mourão, defende Bolsonaro sobre auxílio emergencial

>> Novo auxílio emergencial: veja o que diz o Governo sobre aumento de impostos para financiar benefício

>> Paulo Guedes diz que auxílio pode ser de R$ 250 e fala sobre Bolsa Família

 

Acordo para prorrogação do auxílio

Bolsonaro afirmou também que já há um projeto para a prorrogação do auxílio emergencial, discutido entre os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, além do ministro da Economia, Paulo Guedes.

"Vai ser concedido, por três ou quatro meses, um valor que não está definido ainda. Agora parece que vai ser a última vez", afirmou.

 

 

>> Auxílio emergencial: Medidas provisórias que permitiram o pagamento perdem a validade; entenda o que significa

>> Além do Auxílio Emergencial, novo programa de renda fixo e ampliação do Bolsa Família são discutidos

>> Novo auxílio emergencial: benefício pode voltar a ser pago em março, diz Bolsonaro

>> Auxílio emergencial: caso benefício volte em março, qual será o valor da parcela?

>> Será criado um novo imposto para financiar o auxílio emergencial em 2021? Veja o que diz o Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco

 

Combustíveis

Bolsonaro declarou estar resolvendo a questão do preço do óleo diesel, um dos motivos para a nova Greve dos Caminhoneiros, deflagrada por parte da categoria, em 2021, além do preço do gás de cozinha.

"Temos um problema que vai ser solucionado que é o preço do óleo diesel, num primeiro momento. Vamos zerar os impostos do gás de cozinha para mostrar para a população, que está pagando, 90, 100, até mais que cem reais, o botijão do gás de 13kg, que o preço de origem custa R$39. Daí pra fora é imposto estadual, transporte e engarrafamento. Vamos ver quem é que por ventura está abusando desse preço", afirmou.

"Como a questão do óleo diesel, o imposto federal em cima do óleo diesel são 33 centavos por litro. Eu acho bastante alto. Mas é um valor fixo", ele disse, explicando a tributação sobre o combustível.

 

>> Prorrogação do auxílio emergencial: valor de R$ 200 a R$ 600, redução de beneficiários, duração de 4 a 12 meses; veja propostas em análise no Governo

>> Novo auxílio emergencial: Proposta do governo pode reduzir valor, cortar Bolsa Família e fazer exigências aos beneficiários

>> Auxílio emergencial e Bolsa Família: instalada com 316 dias de atraso, comissão que vai analisar benefícios em 2021 tem prazo para definições

>> Auxílio emergencial: Ministro da Economia, Paulo Guedes, se reúne com presidente de comissão que vai avaliar prorrogação

>> Auxílio emergencial: Após Paulo Guedes dizer que Bolsa Família pode ficar fora, Bolsonaro também sinaliza redução de beneficiários

 

Armas

Sobre o decreto das armas, assinado na semana passada e que causou polêmica, o presidente Jair Bolsonaro declarou que "Primeiramente, tivemos em 2005, via plebiscito, o povo decidiu pelo direito de comprar armas e munições no Brasil. Isso foi desrespeitado. Tivemos o estatuto do desarmamento, agora o estatuto deixou brechas. Eu fui onde eu podia ir na legislação, eu fui".

Sobre a discussão de que esse tipo de alteração seria competência do Congresso Nacional, levantada pelo vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos, Bolsonaro disse que 'fica com a opinião' do presidente da Câmara, Arthur Lira.

"Ele [Marcelo Ramos] é vice-presidente da Câmara. Agora, o presidente Arthur Lira já falou que nós não extrapolamos a lei. Então eu fico com a opinião do presidente da Câmara e não com o vice- presidente", disse.

 

>> Carnaval 2021: Prefeitura de Olinda também anuncia auxílio emergencial; saiba mais

Governo de Pernambuco cria auxílio emergencial para artistas; saiba mais

>> BIP: Novo auxílio emergencial é analisado pelo Governo e pode pagar até R$200 por mês

>> Bolsonaro fala em 'novo auxílio' para substituir auxílio emergencial

>> Presidente do Senado espera que decisão sobre volta do auxílio emergencial seja tomada ainda nesta semana

 

Entrevista

Bolsonaro falou também sobre a Operação Lava-Jato, a vacinação contra a covid-19, a Greve dos Caminhoneiros, a polêmica do leite condensado e a Petrobras. Confira a entrevista completa:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.