VOTAçãO

Novo auxílio emergencial: Câmara dos Deputados conclui votação da PEC Emergencial; o que acontece agora?

A Câmara dos Deputados aprovou o texto da PEC Emergencial, que viabiliza uma nova rodada do auxílio emergencial, mas com rejeições a destaques

Novo auxílio emergencial: Câmara dos Deputados conclui votação da PEC Emergencial; o que acontece agora?

Deputados encerraram sessão no início da madrugada desta sexta (12) - Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Com informações da Agência Câmara de Notícias

A Câmara dos Deputados concluiu, na madrugada dessa quinta para esta sexta-feira (12) a votação da PEC emergencial, proposta de emenda à Constituição que abre espaço para uma nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial.

>> Caixa Tem, usado para pagamento do auxílio emergencial, tem calendário de atualização de cadastro divulgado pela Caixa Econômica

 

Aprovada em 2º turno

Mais cedo, nessa quinta-feira (11), os deputados aprovaram em segundo turno o texto-base da matéria que viabiliza a nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial. Na sessão à noite, rejeitaram três destaques (propostas de mudança no texto) da oposição.

 

>> Passo a passo: Saiba como atualizar o cadastro no Caixa Tem para não perder o novo auxílio emergencial

>> Veja qual a documentação necessária para atualizar cadastro no novo auxílio

>> Novo auxílio emergencial terá 'regra do CPF'; saiba mais e veja como se cadastrar

>> Beneficiários devem atualizar cadastro no Caixa Tem para ter direito ao novo auxílio emergencial

 

O que acontece agora?

Como os deputados fizeram somente algumas exclusões no texto, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), informou que a consultoria da Casa deve emitir um parecer recomendando o envio da proposta diretamente à promulgação, sem precisar voltar ao Senado.

Lira disse esperar que a promulgação da proposta seja a mais rápida possível. Ele afirmou que os deputados fizeram apenas algumas exclusões no texto e, por isso, o parecer da consultoria da Câmara deve ser pelo encaminhamento da PEC diretamente à promulgação, sem necessidade de voltar ao Senado.

Lira também ressaltou a importância de, após a promulgação, o governo encaminhar medida provisória com o novo auxílio emergencial 2021. "Espero que o governo esteja se movimentando e, como a MP tem efeitos imediatos, esperamos que a população possa ter o acesso mais rápido possível ao auxílio emergencial."

 

>> Auxílio emergencial 2021 com valores de até R$ 375 é confirmado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

>> Calendário do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família: veja possíveis datas de pagamento em março e abril

>> Auxílio emergencial em 2021: valores de R$ 175, R$ 250 e R$ 375 podem aumentar?

>> Auxílio emergencial 2021: mães chefes de família vão receber valor em dobro de novo?

>> Veja como será o auxílio emergencial de R$ 175, R$ 250 e R$ 375 em 2021: parcelas, beneficiários, pagamento e outras respostas

 

O que determina a PEC Emergencial?

Na versão aprovada, a PEC permite o pagamento de um auxílio emergencial aos mais vulneráveis com R$ 44 bilhões por fora do teto de gastos. Também impõe mais rigidez na aplicação de medidas de contenção fiscal, proibindo aumento salarial e concessão de incentivos tributários se atingidos determinados limites de despesa.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.