EFEITO PANDEMIA

Bares e restaurantes reduzem quadro e funcionários sofrem com desemprego em Pernambuco

De acordo com Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), o setor já registra 40% de queda no faturamento em relação a 2020

Bares e restaurantes reduzem quadro e funcionários sofrem com desemprego em Pernambuco

Setor de bares e restaurantes sofreu baixas durante a pandemia - Foto: Reprodução/TV Jornal

Em Pernambuco, a pandemia do novo coronavírus causou problemas em vários setores. Um dos principais, foi o econômico, bastante afetado pelo desemprego. 

>>Pernambuco abre 383 leitos de UTI para pacientes com covid-19

>>Covid-19: Mais de 2 mil empresas fecharam as portas em Pernambuco, durante pandemia

Dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes indicam que o setor já registra uma queda de 40% do faturamento em relação ao ano passado. Ao todo, 2.270 estabelecimentos comerciais em Pernambuco não resistiram ao impacto causado pela pandemia e acabaram fechando as portas. 

Cristiano Mendes era garçom em um restaurante, onde trabalhava há cerca de 8 meses. Ele já realizava a função há 22 anos. Ser garçom para ele, sempre foi motivo de alegria. Mas os tempos de felicidade ficaram para trás quando o movimento no local de trabalho reduziu consideravelmente e ele acabou sendo demitido, e, agora, está desempregado. "Está complicado. Eu trabalhava com muita vontade, o momento é delicado. Só ficaram 14 funcionários no restaurante", desabafou.

Confira na reportagem

Desemprego em Pernambuco

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, em 2020, a taxa de desemprego no estado bateu 16,8%. Além disso, o nível de ocupação chegou a 40,4%, ou seja, apenas quatro em cada dez pernambucanos em idade de trabalhar tinham uma ocupação. O IBGE também destaca que a taxa trabalhos informais também diminuiu, o que não quer dizer que trabalhos formais foram gerados, mas que está ligada ao fato desses trabalhadores terem perdidos suas ocupações. A taxa de informalidade no estado caiu de 48,8% em 2019 para 48,1% no ano passado.

Covid-19 em Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta sexta-feira (19), 2.211 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 197 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.014 (91%) são leves.

Agora, Pernambuco totaliza 327.526 casos confirmados da doença, sendo 34.247 graves e 293.279 leves.

Mortes

Também foram confirmados 51 óbitos, ocorridos entre 02/10/2020 e 18/03/2021. Com isso, o Estado totaliza 11.614 mortes pela Covid-19.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.