RENDA MíNIMA

Congresso Nacional tem prazo para apresentar novo Bolsa Família, diz Rodrigo Pacheco

O ministro da Cidadania, João Roma, também falou sobre mudanças no Bolsa Família em 2021 e deu previsão para um programa 'turbinado'

Congresso Nacional tem prazo para apresentar novo Bolsa Família, diz Rodrigo Pacheco

"Teremos muitos herdeiros da covid-19, muitos desempregados", afirma presidente do Senado - Foto: Divulgação/PF

Com informações do SBT

Em palestra na Associação Comercial de São Paulo, o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que depois da aprovação do auxílio emergencial, os parlamentares trabalham agora com a missão de apresentar um programa social de renda mínima, um novo Bolsa Família.

>> Calendário: usado no pagamento do auxílio emergencial e Bolsa Família, veja se pode atualizar cadastro no Caixa Tem, nesta quarta (24)

O Congresso Nacional tem um prazo de quatro meses, que é o prazo de duração inicial do auxílio emergencial 2021. "Teremos muitos herdeiros da covid-19, com muitos desempregados. Precisamos de um programa que mescle assistência com estímulo ao trabalho", afirmou. 

 

>> Auxílio emergencial 2021 pode ser de R$ 600? Valores ainda podem aumentar?

>> Calendário do auxílio emergencial 2021: confira datas de pagamento para beneficiários do Bolsa Família em abril, maio, junho e julho

>> Quem não conseguiu auxílio emergencial em 2020 poderá receber em 2021?

>> Confira como consultar se vai receber auxílio emergencial 2021 a partir de abril

>> Auxílio emergencial 2021 começa a ser pago em que dia? O que falta?

 

Bolsa Família 'turbinado'

O governo federal pretende começar a pagar um Bolsa Família ampliado, em 2021. É o que diz o ministro da Cidadania, João Roma, em entrevista exclusiva ao SBT News.

>> Bolsa Família 'turbinado' deve começar em agosto, diz ministro da Cidadania; o que vai mudar?

O ministro já havia falado sobre a ampliação do Bolsa Família, na última sexta-feira (19). A ideia é que o Bolsa Família 'turbinado' tenha início em agosto, assim que terminar o pagamento da segunda rodada do auxílio emergencial

 

>> Auxílio emergencial 2021: precisa fazer cadastro de novo? E quem não é cadastrado?

>> Auxílio Emergencial do Recife é aprovado na Câmara de Vereadores; veja se tem direito

>> Caixa Econômica Federal: veja como serão divididos os calendários do auxílio emergencial 2021

>> Auxílio emergencial 2021 poderá ser movimentado via Pix ou transferências?

>> Auxílio emergencial em 2021: valores de R$ 175, R$ 250 e R$ 375 podem aumentar?

>> Auxílio emergencial 2021: mães chefes de família vão receber valor em dobro de novo?

 

Covid-19

Pacheco também disse que o "setor de serviços precisa ser olhado, pois é um grande gerador de empregos". O parlamentar disse que o Ministério da Economia vem sendo cobrado a apresentar também um pacote de socorro aos empresários. Ele não descartou um novo Refiz e atualização de ativos. 

O senador destacou ainda que a covid-19 é a grande prioridade do legislativo neste momento. "O negacionismo era uma tese no início da pandemia, ele passou a ser uma brincadeira macabra e medieval", afirmou Pacheco ao falar da aprovação da lei que autoriza união, estados e municípios a comprar vacinas e assumir riscos.

Pacheco deixou claro que mesmo com a autonomia, o senado e a câmara dos deputados são colaborativos com o governo federal em busca de soluções para a crise sanitária do país.  

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.