CUIDADO

Covid-19: confira como escapar do golpe da 'vacina de vento'

Especialistas afirmam que cidadão pode dar voz de prisão ao profissional de saúde que agir de má fé e não aplicar vacina contra covid-19


Covid-19: confira como escapar do golpe da 'vacina de vento'

Seja por descuido do profissional de saúde, ou por má fé, os casos aconteceram e é preciso ficar atento na hora de se vacinar. - Foto: Jailton Jr/JC Imagem

Desde o início da vacinação contra a Covid-19, em todo o Brasil, diversos relatos, vídeos e denúncias mostram o golpe da "vacina de vento". O que era para ser um momento de alívio e esperança, torna-se uma situação estressante e desanimadora.

Seja por descuido do profissional de saúde, ou por má fé, os casos aconteceram e é preciso ficar atento na hora de se vacinar.

Muitos acabam percebendo a falha (ou ato proposital) apenas quando chegam em casa, ao ver vídeos do instante da imunização.

 

>> Covid-19: Brasil tem semana com mais mortes desde o início da pandemia

>> Em uma semana, mortes por covid-19 aumentam 14% e infectados 6% no Brasil

>> Covid-19: 'Tem jovem precisando de pulmão artificial para sobreviver em Pernambuco', diz secretário

 

O que fazer

De acordo com especialistas ouvidos pela reportagem do SBT, a melhor medida para evitar a falsa aplicação é prestar muita atenção quando a injeção é feita, além de, se possível, gravar tudo. Um familiar ou acompanhante pode ajudar nessa missão, com o objetivo de produzir provas caso a aplicação seja falsa.

 

>> Páscoa: Dom Fernando Saburido diz que recuperados da covid-19 são sinal de ressurreição

>> Na véspera da Páscoa, Pernambuco acumula quase 12.400 mortos pela covid-19

>> Covid-19: Com 3.869 mortes, Brasil registra novo recorde de óbitos em 24h

>> Paciente internado com covid-19 escreve bilhete denunciando falta de medicamentos em hospital de Caruaru

>> Covid-19: Pernambuco confirma maior número de mortes desde julho de 2020 nesta terça (30)

 

E se receber 'vacina de vento'?

Se for percebida a ilegalidade, o supervisor de vacinação responsável deve ser chamado ou contatado. "Caso este supervisor não dê um procedimento adequado, ela [a pessoa vacinada ou acompanhante] pode até declarar voz de prisão para esta pessoa", diz a advogada Amanda Caroline. Em outra situação, o paciente pode acionar a polícia, e registrar um boletim de ocorrência.

  

Denúncias

Pelo menos 33 denúncias de falsas aplicações do imunizante contra o coronavírus já foram feitas, em 26 estados brasileiros. O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), por meio do Comitê Gestor de Crise, afirma que os casos são investigados. Se for comprovada a má fé do profissional, o registro pode ser cassado.

"Dentre as 15 milhões que foram aplicadas, este número é bastante ínfimo. Infelizmente são situações graves, mas a gente precisa deixar registro que é exceção", pontua a presidente do  Cofen, Viviane Camargo.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.