POLÍCIA

Paixão pelos filhos, missão de paz no Haiti e honrarias: saiba quem era o sargento motorista de Luciana Santos morto em tentativa de assalto

A produção da TV Jornal apurou informações sobre o sargento Adelcio Miguel Ângelo Júnior, de 43 anos, morto nesta quarta-feira (21)

Paixão pelos filhos, missão de paz no Haiti e honrarias: saiba quem era o sargento motorista de Luciana Santos morto em tentativa de assalto

Adelcio Miguel Ângelo Júnior, 43 anos, foi morto durante tentativa de assalto no Sítio dos Pintos, Zona Norte do Recife - Foto: Foto: Cortesia

O sargento Adelcio Miguel Ângelo Júnior, de 43 anos, morto nesta quarta-feira (21) durante uma tentativa de assalto no bairro de Sítio dos Pintos, Zona Norte do Recife, era “uma pessoa de paz”, segundo a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, para quem o policial militar prestava serviços como motorista. 

A produção da TV Jornal apurou algumas informações sobre a vítima. O sargento Ângelo, como era chamado na corporação, estava há 14 anos na Polícia Militar. Há 4 anos, estava lotado na Casa Militar e era motorista da vice-governadora do Estado. O militar serviu por 7 anos o exército como soldado e participou de Missão de Paz pela Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti. Ele era casado e pai de três filhos, suas paixões ao lado do Santa Cruz Futebol Clube.

>>>Motorista da vice-governadora de Pernambuco é morto a tiros durante tentativa de assalto no Recife

>>>''Estamos todos consternados'', diz vice-governadora de Pernambuco sobre morte de motorista que trabalhava na equipe dela

O trabalho do sargento rendeu honrarias e homenagens a ele. Em outubro de 2020, Adelcio foi condecorado pelo governador Paulo Câmara com a Medalha do Serviço Policial Militar. Um ano antes, quando ainda era cabo da PM, o policial recebeu a Medalha Pernambucana do Mérito Bombeiro Militar pelos “relevantes serviços prestados à Causa Pública, ao Estado de Pernambuco e ao Corpo de Bombeiros Militar”.

Vale lembrar que o assassinato não tem ligação com o trabalho da vítima na polícia e nem com a vice-governadora, Luciana Santos. O sargento estava de folga e, durante esses períodos, trabalhava com entrega.

Crime e investigação

O policial estava de folga quando foi morto. Segundo os moradores da área, o sargento foi realizar a entrega de um vídeo game no Sítio dos Pintos. Dois homens teriam se passado por clientes e abordado o militar no momento em que ele abriu o porta-malas do carro para retirar o objeto. Assustado com a investida, Adelcio teria corrido e acabou atingido por dois tiros.

O corpo da vítima estava a 50 metros do seu carro, estacionado em frente a Igreja Católica de Sítio dos Pintos. As imagens da câmera de segurança de um condomínio próximo ao local podem ajudar nas investigações. O caso está com a advogada Isabela Pequeno, que representa a família de Adelcio. 

Leia a íntegra da nota da PC-PE:

As forças de segurança estão trabalhando de forma integrada nas investigações sobre a morte de um policial militar, em Sítio dos Pintos, no Recife, no início da tarde de hoje (21/07). Ele estava de folga, quando foi vítima de um possível latrocínio, conforme as investigações iniciais. Ao ser baleado, não resistiu aos ferimentos.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa instaurou inquérito e está reunindo elementos, informações e provas de modo a esclarecer os fatos com maior brevidade e punir os responsáveis. Um suspeito foi preso em flagrante, pelo crime de latrocínio, por policiais do 11º Batalhão da PMPE, responsável pelo policiamento ostensivo nessa área. Os trabalhos prosseguem.

O policial militar tinha 14 anos de PMPE e há 4 anos estava à disposição da Casa Militar. Deixou esposa e dois filhos. A Polícia Militar, assim como a Casa Militar, estão prestando assistência aos familiares. Essa é uma perda irreparável para a corporação, a segurança pública, companheiros de trabalho, amigos e parentes.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.