JOGOS OLÍMPICOS

Quadro de medalhas das Olimpíadas de Tóquio: Veja quantas e quais o Brasil já conquistou

A primeira medalha do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio 2020 veio do skate


Quadro de medalhas das Olimpíadas de Tóquio: Veja quantas e quais o Brasil já conquistou

Primeira medalha brasileira na Olimpíada de Tóquio 2020 veio do skate - Foto: Foto: CBSk /Julio Detefon

Com informações da Agência Brasil e Comitê Olímpico do Brasil

As primeiras medalhas do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio chegaram neste domingo (25). O país espera aumentar o número de subidas ao pódio, em relação aos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, quando o país teve seu melhor desempenho na competição, com 19 medalhas, sendo sete de ouro, seis de prata e seis de bronze. Também foi a edição em que o Brasil atingiu o maior número de ouros. 

Primeira medalha olímpica em Tóquio

A primeira medalha brasileira na Olimpíada de Tóquio 2020 veio do skate, modalidade estreante nos Jogos Olímpicos nesta edição, na madrugada deste domingo (25), no Parque de Esportes Urbanos de Ariake. No street masculino, Kelvin Hoefler ficou com a prata somando 36,15 pontos. O ouro foi do japonês Yuto Horigomi (com 37,18 pontos) e o bronze ficou com o americano Jagger Eaton somando 35,35.

O brasileiro chegou a liderar boa parte da final, mas acabou sendo ultrapassado pelo representante do Japão durante a prova das manobras individuais. Em alguns momentos, inclusive, ele estava fora da zona de medalhas, mas se recuperou de forma espetacular e fazendo a melhor nota na última manobra, garantiu a medalha.

O outro brasileiro na competição, Felipe Gustavo, o Bochecha, acabou eliminado na fase inicial.

Medalha no judô

O gaúcho Daniel Cargnin conquistou na madrugada deste domingo (25) a medalha de bronze na categoria até 66 kg na Olimpíada de Tóquio 2020. No lendário ginásio Budokan, a 23ª medalha da modalidade para o país na história dos Jogos foi conquistada com a vitória do atleta da Sogipa sobre o israelense Baruch Shmailov. A luta foi bastante tensa, o brasileiro precisou ser atendido pelos médicos depois de sofrer um corte após uma entrada do adversário. Mas o jovem atleta de 23 anos conseguiu confirmar a medalha com um wazari.

O japonês Hifumi Abe, que passou por Cargnin na semifinal, ficou com a medalha de ouro, a prata ficou com o georgiano Vazha Margvelashvili. A outra medalha de bronze foi do sul-coreano Baul An.

Antes de chegar na disputa do bronze, Daniel Cargnin bateu o egípcio Mohamed Abdelmawgoud e Denis Vieru, da Moldávia. Nas quartas de final, ele passou pelo líder do ranking mundial, o italiano Manuel Lombardo, com um lindo wazari no final do combate.

Terceira medalha foi no skate

Brincando e se divertindo, Rayssa Leal fez história nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Na estreia do skate na competição mais importante do esporte mundial, a brasileira de apenas 13 anos conquistou a medalha de prata e se tornou a mais jovem atleta do Brasil, entre homens e mulheres, a subir ao pódio na história olímpica.

“Não caiu a ficha ainda. Poder representar o Brasil e ser uma das mais novas a ganhar uma medalha. Eu estou muito feliz, esse dia vai ser marcado na história. Eu tento ao máximo me divertir porque eu tenho certeza de se divertindo as coisas fluem, deixa acontecer naturalmente, se divertindo”, afirmou o atleta, que cativou o público brincando, dançando, aplaudindo as manobras das adversárias e se divertindo enquanto competia contra as melhores do mundo na final em Tóquio.

O Brasil classificou três atletas para a primeira final do skate olímpico. Pâmela Rosa foi a se apresentar, na terceira bateria. Ela somou 10.06 pontos e, por ter errado três de cinco manobras, acabou ficando fora da final. Terminou em décimo lugar.

Depois foi a vez de Letícia Bufoni e Rayssa Leal entrarem na pista, na quarta e última bateria. Letícia marcou 10.91, mas terminou na nona colocação. 

Na disputa que decidiu a medalha, Rayssa atingiu 14,64 e foi superada apenas pela japonesa Nishiya Momiji, com 15s26. Outra atleta da casa, Funa Nakayama fez 14,49 e ficou com o bronze. 

Primeira medalha de ouro 

O brasileiro Ítalo Ferreira fez história no surfe. Na madrugada desta terça-feira (27), no horário do Brasil, o surfista ganhou a primeira medalha de ouro do surfe na história dos jogos olímpicos. Ele deixou para trás outros grandes nomes do surfe mundial como, inclusive, o também brasileiro Gabriel Medina, que terminou em quarto lugar. 

Ítalo Ferreira conquistou a medalha de ouro com uma nota de 15.14. A medalha de prata ficou com o japonês Kanoa Igarashi, que teve nota de 6.60.  

Veja abaixo o quadro de medalhas atualizado: 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.