ENERGIA MAIS CARA

Com aumento de até 58% na bandeira vermelha, saiba quanto deve ficar a conta de luz a partir setembro

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o custo da energia disparou e foi necessário aumentar a conta de luz 

Com aumento de até 58% na bandeira vermelha, saiba quanto deve ficar a conta de luz a partir setembro

A bandeira tarifária da conta de luz, a partir de setembro, deve ficar entre R$ 14 e R$ 15. - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com informações de Giovanna Torreão e Bruna Oliveira, do JC Online

Com a chegada de setembro, o brasileiro não vai lidar apenas com a virada de mês. É que a conta de luz fica mais cara. A bandeira tarifária, que atualmente R$ 9,49, sobe para em torno de R$ 14 e R$ 15. Esse mudança representa um aumento entre 50% e 58%. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve informar o valor exato da conta de luz até a próxima terça-feira (31). A última mudança havia sindo em julho deste ano, quando cresce em 50%.

> Vai ter apagão em 2021? Quais foram os maiores blecautes do Brasil?

O acréscimo será para a bandeira vermelha 2 da conta de luz, que é o patamar mais alto do sistema. As outras bandeiras são as de cores verde, amarela e vermelha 1. A taxa é cobrada por cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Aneel afirmou que o custo da energia disparou e exigiu um novo aumento na conta de luz. O número equivale a mais que o dobro de aumento da conta de luz, por um período de três meses.

> Vai ter desconto na conta de luz de quem usar menos energia? Vai ter racionamento? Entenda medidas para combater a pior seca dos últimos 91 anos

Conforme apurou o JC Online, a sugestão de subir o valor da bandeira vermelha para R$ 24 foi feito pelo Ministério de Minas e Energia durante uma reunião com representantes do Governo Federal. Leia mais no JC Online.

Conta de luz no cartão de crédito

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) passa a oferecer a opção de parcelar as contas em até 24 vezes no cartão de crédito. De acordo com a companhia, a modalidade de pagamento foi adotada para ajudar os clientes a adequarem o orçamento doméstico, após as dificuldades financeiras causadas pela pandemia.

> Senado aprova Medida Provisória que reduz conta de luz até 2025; entenda

O pagamento pode ser efetuado por meio do site da Celpe em parceria com a Flexpag. Os clientes da Celpe já podiam dividir a conta em até 12 vezes nos cartões das bandeiras Master, Visa, Hiper, Elo e Amex. A ampliação no número de parcelas é mais uma facilidade oferecida pela empresa, diante do cenário provocado pela crise da covid-19. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.