A PANDEMIA NãO ACABOU!

Festa de vaquejada é encerrada por descumprir protocolos contra a covid-19 na Zona da Mata de Pernambuco

De acordo com o Procon, vaquejada tinha pessoas sem máscaras e aglomerações

Festa de vaquejada é encerrada por descumprir protocolos contra a covid-19 na Zona da Mata de Pernambuco

Vaqueja desrespeita protocolos contra a covid-19 em Vitória de Santo Antão - Foto: Divulgação

Uma festa de vaquejada que acontecia em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco, na noite dessa quarta-feira (22), foi encerrada mais cedo. Isso porque, ao chegarem ao local, fiscais do Procon identificaram pessoas sem máscaras e aglomerações. A fiscalização contou com apoio da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

O evento acontecia no Parque Roberta Urquiza. Os fiscais chegaram ao local, após denúncias. “Além do campeonato que acontecia no espaço, havia show de forró e transmissão ao vivo pelo Youtube. Muitos estavam desrespeitando as normas do decreto estadual vigente, o que ocasionou a interrupção do evento por parte do Órgão. O evento não se enquadra em evento teste, pois não solicitou autorização da Secretaria de Desenvolvimento Econômico”, explicou o Procon por meio de nota. 

Irregularidades

“Os fiscais constataram muitas irregularidades por parte da organização do evento e do público. Boa parte dos presentes no evento não estavam portando máscara ou cumprindo a distância física, nas mesas, foram identificados algumas com o número maior de consumidores do que é permitido (10 pessoas), haviam mesas com 11 e 14 pessoas. No ato da fiscalização também foi possível identificar pessoas dançando entre as mesas e consumindo bebidas em pé”, acrescentou o Procon. 

“Há protocolos vigentes e que precisam ser rigorosamente seguidos para que possamos continuar avançando na questão econômica, mas sem comprometer o sistema de saúde e a vida das pessoas“, comentou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico

O Procon, então, autuou e interditou o evento. Os organizadores vão responder administrativamente no Procon e poderão ter de pagar multa que varia entre R$ 1.050 e R$ 9 milhões.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.