Notícia ABUSO SEXUAL

Professor suspeito de estupro tem prisão preventiva decretada


Publicado em 21.12.2018 , às 19:30 / Atualizado em 24.12.2018 , às 09:48

Por TV Jornal / JC Online

Reprodução/TV Jornal

Em audiência de custódia, na tarde desta sexta-feira (21), o professor norte-americano suspeito de estupro no Recife teve a prisão preventiva decretada. Ela havia sido preso em flagrante durante a manhã, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, após a família de uma das vítimas, uma criança de 11 anos, procurar a delegacia do bairro.

O suspeito será encaminhado ao Centro de Observação e Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) em Abreu e Lima, no Grande Recife.

De acordo com a delegada Beatriz Leite, que está à frente do caso, o professor estrangeiro confessou o crime, mas disse que achava que as meninas eram mais velhas. "Ela [a menina de 11 anos] foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para se submeter a uma perícia sexológica e foi coletado dentro dela sêmen. Também foi feita uma coleta do material genético dele pra confrontação. Tanto ela quanto ele confessam a relação sexual", completou.

Ainda de acordo com a delegada, a garota mais velha já teria encontrado com o suspeito outras vezes. "A menina recebeu uma quantia de em dinheiro. Ela ganhava R$ 100 por cada outra criança que trouxesse para o apartamento desse professor", explicou a investigadora. A menina de 13 anos teria recebido R$ 450 por ter levado a outra menor para o flat do professor. Bebida alcoólica Segundo a delegada, antes do abuso o homem ofereceu bebida para as meninas. "Ele ofereceu bebida alcoólica para elas e elas fizeram uso e depois tiveram relações com ele. Ambas as menores tiveram relações com ele".

A mais velha chegou a postar uma foto em seu perfil no Instagram no apartamento do suspeito, segurando o que aparenta ser um copo com a bebida alcoólica. Após dar bebida para as meninas, o norte-americano teria praticado o estupro contra as duas. O caso teria ocorrido nessa quinta-feira (20).



Turismo sexual

Ainda durante a coletiva, a delegada Beatriz Leite afirmou que o homem costumava viajar para países conhecidos como rota de turismo sexual. "Olhando o passaporte dele, a gente observou que ele faz visita muitos países que são conhecidos por ser rota de turismo sexual de menores. Provavelmente ele faz isso pelo mundo: se aproveita das viagens para manter relações sexuais com menores" relatou.

Contato pelas redes sociais

O homem entraria em contato com as possíveis vítimas através das redes sociais. "Ele tem amizade com muitas adolescentes, muitas jovens visivelmente menores de idade, a gente não sabe com quantas ele se relacionou", relatou. "Ele dá aula em um importante colégio da cidade e com certeza pode usar a profissão de professor para aliciar jovens", disse a delegada. Autuado por estupro de vulnerável O norte-americano foi autuado por estupro de vulnerável. "Mesmo que tenha sido consentido, como são menores de 14 anos foi um estupro de vulnerável, que não têm idade para discernir sobre esse tipo de coisa", relatou Beatriz Leite. O suspeito passou por audiência de custódia nesta sexta e será encaminhado ao presídio.

Denúncia

Segundo o relato da mãe da menina de 11 anos, o estrangeiro teria contato com a garota mais velha por redes sociais. Ele teria convencido a garota de 13 a chamar a menor para o flat. No local, o homem teria dado champanhe para as duas meninas. A mãe da mais jovem desconfiou do caso pela filha dela não ter entrado em contato durante todo o dia de ontem. A criança também estava com a quantia de R$ 350, que teria sido dada pelo suspeito. Diante dos fatos, a mulher procurou a polícia.

Posicionamento do Consulado Americano

O Consulado Geral dos Estados Unidos no Recife afirmou que tomou conhecimento da prisão do cidadão americano. Por meio de nota, a instituição disse que não estava autorizada a dar detalhes específicos sobre o caso para a imprensa.