MARCELLUS UGIETTE

Corregedoria acha irregularidades em processos de promotor afastado


TV Jornal

-Reprodução/TV Jornal

A corregedoria geral do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) está investigando irregularidades em processos sob responsabilidade do promotor Marcellus Ugiette, afastado do cargo por suspeita de favorecimento ilícito para beneficiar presos. Entre os documentos recolhidos no gabinete do titular da vara de execuções penais foi encontrado um processo de 1999 que não foi devolvido à vara competente e, por isso, estava parado.

Além disso, vários processos estariam com prazo extrapolado, outros não teriam sido registrados no sistema eletrônico e ainda, em alguns, Ugiette não teria dado o andamento devido, seja com manifestação do próprio promotor ou solicitação de diligências. O corregedor Renato da Silva Filho solicitou abertura de processo administrativo disciplinar para apurar as irregularidades.

Depoimento

Marcellus Ugiette, que está afastado das funções desde a semana passada, deve prestar depoimento ao Ministério Público esta semana sobre as denuncias da Polícia Civil de que ele favoreceria presos com transferências, em troca de dinheiro e presentes. O promotor nega as acusações.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.