SAúDE

Fiocruz inicia novo estudo sobre mosquito Aedes Aegypti no Recife


TV Jornal

-Reprodução/TV Jornal

Um novo estudo sobre arboviroses, divulgado por pesquisadores da Fiocruz, será realizado no Recife. A ideia é coletar dados de cerca de 3.500 recifenses, de 43 bairros da cidade, para traçar um diagnóstico de quem são as pessoas que já contraíram doenças provocadas pelo mosquito Aedes Aegypt e quem ainda está suscetível a ser contaminado.

A capital pernambucana é a 2º cidade do país a receber esse tipo de estudo. Durante os próximos quatro meses, pesquisadores irão percorrer cerca de 1500 domicílios da cidade. Além de questionários, serão também coletadas amostras de sangue da população.

Início do trabalho

A primeira a receber a equipe da Fiocruz, no Recife, foi a dona de casa Benedita Farias, que mora no bairro da Iputinga, na Zona Oeste da cidade. Ela aprovou a iniciativa e contou que nunca teve dengue, zika ou chikungunya, porque sempre tomou precauções. “Eu tenho cuidado com as coisas, para não deixar água junta, deixar as caixas de água fechadas”, explica.

O resultado desse estudo deverá ser divulgados no primeiro semestre do ano que vem, e poderá ajudar a prefeitura da cidade a definir os investimentos em políticas públicas para a prevenção dessas doenças.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.