PREOCUPAçãO

Corte na UFPE representa mais da metade de valor de contratos básicos

Estudantes estão apreensivos. Só contratos assinados de água, energia, vigilância e limpeza da UFPE somam um valor próximo a R$98 milhões

Corte na UFPE representa mais da metade de valor de contratos básicos

Alunos temem que o corte atinja serviços básicos da UFPE - Foto: Acervo/ JC Imagem

O bloqueio de R$55,8 milhões no orçamento de 2019 da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) , anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), deixou estudantes da instituição apreensivos. Muitos alunos dependem de serviços oferecidos pela universidade, como a bolsa-auxílio e as refeições do restaurante universitário, e temem que o corte na verba atinja esses setores. O possível atraso na graduação dos estudantes também é uma preocupação "O futuro é incerto. Na teoria, me formo no final do ano, mas agora não sei mais se vou conseguir me formar. Essa é a realidade de todos os estudantes no momento", disse a aluna do curso de terapia ocupacional, Luiza Melo. 

Confira a matéria

Preocupação

O pró-reitor de planejamento da UFPE, Thiago Galvão, informou que os contratos assinados de água, energia, vigilância e limpeza da instituição somam um valor próximo a R$98 milhões, fato que preocupa, devido ao corte representar um quantia maior que a metade do valor dos contratos básicos. 

Cortes

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) e o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) também sofreram cortes do MEC. A educação infantil também deve sentir o corte de verbas. A construção de novas escolas e o transporte escolar devem ser prejudicados. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.