Casa própria

Especial: programa Minha Casa Minha Vida completa 10 anos em 2019

Milhares de famílias realizaram o sonho de ter uma casa própria por meio do programa. Os números do Minha Casa Minha Vida crescem na RMR e interior de PE

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 02/07/2019 às 9:50
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O programa de habitação urbana do Governo Federal, "Minha Casa Minha Vida", completa 10 anos em 2019. A iniciativa, criada em 2009, durante o Governo Lula, oferece condições atrativas para o financiamento de moradias em áreas urbanas para famílias de baixa renda.

O Recife é a cidade pernambucana com menor número de construções da faixa comercial do programa, com apenas 4.986 unidades. O "Minha Casa Minha Vida" chegou ao Agreste e está crescendo em algumas cidades da Região Metropolitana, como Paulista, que é o município com maior número de imóveis da faixa comercial do projeto, com 20.138 unidades.

>>>Feira da casa própria promete condições especiais e descontos

>>>Mulher e Guarda suspeitos de aplicar golpe do Minha Casa, Minha Vida

Em março deste ano, o programa aumentou o valor máximo para financiamento de imóveis, em municípios com até 50 mil habitantes. No Nordeste, esse valor passou de R$100 mil para R$130 mil.

Confira a reportagem especial

Sonho da casa própria

Milhares de famílias conquistaram o sonho de ter uma casa própria através do programa. A secretária Renata Silva vive esse sonho até hoje. "Meu marido me pergunta se eu acreditava que iria ter minha casa. Eu digo que não, até hoje não acredito", disse emocionada, completando com um sorriso. "Estou dentro da minha casa. Pisando no que é meu".

Baixo número na capital

Em 10 anos do Minha Casa Minha Vida, o Recife soma apenas 4.986 imóveis construídos na faixa comercial. O principal motivo para o baixo número, segundo diretora comercial Letícia Loureiro, está no preço. "Hoje, o valor do terreno no Recife é muito caro para se encaixar no programa", explicou.

Agreste

No Agreste de Pernambuco, os empreendimentos da iniciativa mudam a paisagem. A auxiliar administrativa Kátia Freire passou nove anos pagando aluguel e atualmente mora em um imóvel do Minha Casa Minha Vida. Ela elogia a qualidade do apartamento. "Eu recebi as chaves e já podia morar. A cerâmica de qualidade, box no banheiro, portas de vidro, bom espaço. Tudo ótimo".