LEãO

Sport: Bivar convoca coletiva para "botar ponto final" no caso Magrão

Presidente do Sport comentou a saída do goleiro Magrão do clube, durante coletiva

Sport: Bivar convoca coletiva para

Presidente Milton Bivar quer "seguir em frente" - Foto: TV Jornal / Reprodução

A saída do goleiro Magrão do Sport Club do Recife ainda não deixou de ser tema nas entrevistas coletivas. O assunto principal, após o treino dessa quinta-feira (11), foi o ex-goleiro. A diretoria do rubro-negro se pronunciou, depois de uma declaração que o atleta deu, se queixando da ingratidão do Sport. 

>>>Sport: Milton Bivar diz não ter rancor de Magrão

>>>Presidente do Sport comenta sobre entrevista de Magrão

Confira a reportagem

Conversa com Magrão

O presidente Milton Bivar revelou que teve uma conversa com o goleiro, reportando a ele a situação financeira do clube, que não estava boa. Magrão estava chateado com os salários que não eram pagos e cobrava do Sport. "A partir disso, sentamos, conversamos e assinamos um acordo, que foi cumprido, até ele colocar o Sport na justiça", revelou Bivar. 

Sem mágoas

Milton Bivar finalizou a coletiva dizendo que não guarda mágoas. "Eu respeito a pessoa, o ser humano, o atleta Magrão. Não vou criar polêmica. Convoquei essa coletiva para botar um ponto nisso e seguir a vida", concluiu. 

Próximo jogo

Dentro de campo, o técnico Guto Ferreira ainda não definiu a equipe que enfrenta o Cuiabá-MT, próximo desafio do Leão, pela 10ª rodada da Série B. O principal desfalque para a partida é o meia Sammir, que, por causa de uma lesão na coxa, ficará parado por, pelo menos, um mês. 

Nota oficial

Durante a tarde desta sexta-feira (12), O Sport Club do Recife publicou, por meio de uma nota oficial, o contrato firmado entre o clube e o goleiro Magrão, no dia 6 de fevereiro de 2019. Confira aqui o documento

íntegra da nota

Com intuito de esclarecer o nosso sócio e torcedor, a Presidência do Sport Club do Recife publica o contrato aditivo firmado entre o atleta Magrão e o Clube, no dia 06 de fevereiro de 2019, em que é acordado entre as partes a repactuação das dívidas adquiridas pelo atleta na gestão 2018, na sua aba de Transparência do Site, clicando aqui.

A Presidência não só quis que Magrão permanecesse no Clube como que o vínculo dele se estendesse além do contrato profissional, que encerrava no final de 2020 – e o aditivo iria até 2022.

A notícia da interpelação judicial por parte do jogador e quebra unilateral do acordo firmado no início de fevereiro nos causou surpresa e espanto, pois planejávamos um futuro longínquo de Magrão no Clube, em qualquer função que ele almejasse.

O Clube respeita a vontade do atleta e firmou acordo na justiça para pagar a remuneração que lhe é devida. E deseja muita sorte ao sempre ídolo Magrão.

O Sport dá por encerrado este assunto.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.