ECONOMIA

Natal: período tem expectativa de geração de 4,3 mil vagas de emprego

O comércio está otimista e devem ser gerados mais postos de trabalho que em 2018.


Natal: período tem expectativa de geração de 4,3 mil vagas de emprego

A taxa dos que chegam como temporários e são efetivados nas empresas, ao fim do contrato, deve chegar a 26,1%, a maior dos últimos cinco anos - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

A menos de dois meses do Natal, a data mais importante para o comércio, tem início o período de contratação temporária nas lojas. A oferta de vagas este ano deve ser a maior, desde 2013. Garantir uma delas pode ser a chance de entrar de vez no mercado de trabalho.

>> Marinha abre concurso no Nordeste com salários de até R$ 11 mil

>> Operadora de telefonia abre vagas de estágio no Recife

>> Inscrições abertas para duas seleções com salários de até R$ 10,4 mil

 

Economia aquecida

O fim de ano é considerado a época de maior aquecimento da economia. Por isso, para atender essa demanda, o comércio acaba aumentando os postos de trabalho. O gerente Gutemberg Chagas, de uma loja no Centro do Recife, informou que deve contratar 10% a mais de vendedores, em relação ao mesmo período do ano passado, e está otimista com as vendas de Natal.

Empregos temporários

O otimismo do gerente é o mesmo de boa parte do empresariado brasileiro. Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) estima que a oferta de vagas temporárias para o natal de 2019 será a maior dos últimos seis anos. Em Pernambuco, a expectativa é que sejam abertos 4,3 mil novos postos de trabalho, totalizando 300 a mais que o mesmo período de 2018.

>> Inscrições abertas para mais de 7 mil vagas em cursos técnicos

>> Jaboatão do Guararapes abre 116 vagas para seleção simplificada

 

A mesma pesquisa apontou que as maiores chances de empregos temporários estão nos setores de vestuário, calçados e supermercados. O levantamento também indicou que a taxa dos que chegam como temporários e são efetivados nas empresas, ao fim do contrato, deve chegar a 26,1%, a maior dos últimos cinco anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.