Carnaval

Amape dá entrada na justiça por acesso a polos do carnaval de Olinda

A Associação dos Motoristas de Aplicativos de Pernambuco (AMAPE) se manifestou, depois da intenção de cobrança de uma taxa de R$ 200,00 para acesso ao carnaval

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 14/02/2020 às 9:40
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Leitura:

A Associação dos Motoristas de Aplicativos de Pernambuco (AMAPE) acionou a Prefeitura de Olinda na justiça, depois que o município manifestou a intenção de cobrar uma taxa de R$200,00 pelo acesso às áreas de bloqueio do Sítio Histórico, durante o carnaval da cidade.

>> Carnaval de Olinda e Recife: veja como está a preparação para a festa

>> RioMar Recife conta com espaço exclusivo para o "Seu Carnaval"

Segundo o presidente da Amape, Thiago Silva, um mandado de segurança foi protocolado nessa quinta-feira (13) pelo advogado que representa a associação. Ainda de acordo com a categoria, a proibição está relacionada à falta de patrocínio para o Carnaval de Olinda, por parte das empresas Uber e 99.

Enquanto não há solução para o entrave, nas ruas, quem costuma brincar o Carnaval em Olinda coleciona reclamações sobre a dificuldade de entrar e sair na cidade, nos dias de folia.

Nota

A Prefeitura de Olinda informou que só vai se pronunciar sobre a questão na próxima segunda-feira (17), quando vai divulgar os detalhes sobre o esquema de mobilidade durante o carnaval.