ECONOMIA

No Nordeste, crise não freia tradição de reformar a casa no fim do ano


Em outubro, venda de material de construção teve alta de 12% na região; mesmo com crise, décimo terceiro deve aquecer setor ainda mais em dezembro

TV Jornal
TV Jornal
Publicado em 09/11/2016 às 17:00
Leitura:

-Reprodução/TV Jornal

A tradição de deixar a casa mais bonita para as festas de fim de ano parece não ter sido afetada pela crise e o movimento nas lojas de material de construção registra aumento em todo o país. Segundo uma pesquisa da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), as vendas no varejo cresceram 3% no mês de outubro, comparado com o mês de setembro. A pesquisa mostrou ainda que a região Nordeste teve um acréscimo ainda maior, de 12% nas vendas.

Em Pernambuco, o mês de novembro já começou aquecido para os comerciantes. Artigos como tintas foram os que tiveram maior procura, seguido por revestimentos cerâmicos, de acordo com lojistas. A expectativa do setor é de que as vendas aumentem até dezembro, por causa do pagamento do décimo terceiro salário e também do cartão reforma, lançado hoje pelo Governo Federal.

O benefício vai ajudar famílias de baixa renda a comprarem material de construção. "A tendência agora é as vendas aumentarem. A nossa expectativa é que haja um incremento de até 10% no faturamento, até a primeira quinzena de dezembro.", disse Azenildo Melo, gerente corporativo do Grupo Tupan.

Cartão Reforma

O cartão reforma prevê subsídio para famílias, com renda de até R$ 1, 8 mil para a realização de obras reestruturais nas suas casas. O programa deve beneficiar 3,5 milhões de famílias. De acordo com o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), os beneficiados deve receber um cartão de débito da Caixa Econômica Federal (CEF) com o valor da reforma liberado.

Mais Lidas