BICICLETA

Recife ganha quatro novas rotas cicláveis na cidade

As novas rotas acrescentam 12 km de extensão à malha cicloviária existente. Em julho, Recife passa a contar com 82 km de malha cicloviária

Recife ganha quatro novas rotas cicláveis na cidade

Serão implantadas quatro novas rotas - Foto: Andrea Rego Barros / PCR

O Recife deve ganhar, até julho quatro novas rotas cicloviárias. Batizadas de João Medeiros, Visconde de Jequitinhonha, Várzea e Maurício de Nassau, elas vão ter, no total, 12 km extensão. A implantação será realizada pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU).

As novas rotas estão em consonância com o Plano Diretor Cicloviário da Região Metropolitana do Recife (PDC/RMR) e farão conexão com a malha cicloviária já existente, beneficiando as zonas Sul e Oeste da cidade. Com isso, Recife passará a contar com 82 km de rotas cicláveis, representando um aumento de mais 240% na extensão dos corredores permanentes, que era de 24 km em 2012. 

Zona Sul

A Ciclofaixa João Medeiros já teve o serviço de sinalização iniciado. A rota terá 2 km de extensão e começará na Rua Professor João Medeiros, a partir da Delegacia de Boa Viagem até o cruzamento com a rua Félix de Brito e Melo, seguindo pela rua General Edson Amâncio Ramalho até se conectar com a Ciclofaixa Antônio Falcão e retornando pela Rua Professor Arnaldo Carneiro Leão. A nova rota também irá proporcionar a ligação com as já existentes: Via Mangue, Jardim Beira Rio e RioMar Recife.

Ainda na Zona Sul, será implantada a Ciclofaixa Visconde de Jequitinhonha, que terá 1 km de extensão e formará um circuito com a Orla de Boa Viagem e Avenida Armindo Moura. Após a conexão com a Ciclofaixa Setúbal, a nova rota seguirá pela Avenida Visconde de Jequitinhonha e ruas Setúbal e Baltazar Passos, até se conectar com a Ciclovia Orla de Boa Viagem e Ciclofaixa Brasília Teimosa. 

Zona Oeste

Na Zona Oeste, será implantada a Ciclofaixa Várzea, que terá 6 km de extensão. A rota começará na Avenida Afonso Olindense, a partir da Avenida Caxangá, e segue pela Rua Rodrigues Ferreira até a Praça Pinto Damásio. Ela continua nas ruas Azeredo Coutinho, Francisco Lacerda, João Francisco Lisboa e Avenida Acadêmico Hélio Ramos e Avenida Professor Luiz Freire até se conectar, através de pontilhão sobre a BR-101, com a Rota Antônio Curado.  

Já a Ciclofaixa Maurício de Nassau, que terá 3 km de extensão, passará pela Rua Doutor João Lacerda, no Cordeiro, seguindo pela Avenida Maurício de Nassau e Rua Nossa Senhora da Saúde, até se conectar com a Ciclofaixa Inácio Monteiro. As novas rotas também se conectarão com as já existentes: Antônio Curado, Cavouco, Tiradentes, Arquiteto Luiz Nunes, Estrada do Bongi, Jardim São Paulo e Compaz Ariano Suassuna. 

Serviços

Para regulamentar a implantação das novas rotas, a CTTU vai realizar a manutenção de toda sinalização vertical e horizontal das vias correspondentes. Além disso, a maior parte dos percursos passará a ter velocidade regulamentada de 40 km/h onde for ciclofaixa ou 30 km/h onde for ciclorrota. É importante ressaltar que, com o objetivo de dar mais segurança viária a todos os modais, a CTTU também irá realizar a proibição dos estacionamentos existentes nas vias nas quais as rotas serão implantadas.

Durante as semanas seguintes ao início da operação de cada novo equipamento, que acontecerão conforme o serviço de sinalização for concluído, serão destacadas equipes de agentes e orientadores de trânsito para realizar o trabalho de monitoramento e orientação nos locais. É importante ressaltar que aqueles que insistirem no descumprimento da sinalização podem ser notificados. As multas podem ser grave, em caso de estacionamento irregularmente na ciclofaixa (R$ 195,23 e 5 pontos na CNH); ou gravíssima multiplicada por 3x, se transitar na ciclofaixa (R$ 880,41 e 7 pontos na CNH). 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.