ATROCIDADE

MPPE analisa inquérito sobre atropelamento de idosa cadeirante

A cadeirante de 65 anos, estava atravessando a faixa de pedestres, na Avenida Agamenon Magalhães, quando foi atropelada por um militar do Exército

MPPE analisa inquérito sobre atropelamento de idosa cadeirante

Após o atropelamento, o motorista fugiu sem prestar socorro - Foto: Reprodução/TV Jornal

O Ministério Público de Pernambuco analisa inquérito que apura o atropelamento seguido de morte de uma idosa cadeirante na Avenida Agamenon Magalhães, no Recife. A promotoria da 11ª Vara Criminal do Recife deve concluir na semana que vem a análise do teor das investigações da Polícia Civil.

O caso teve grande repercussão porque o acidente foi registrado pelas câmeras de monitoramento da CTTU. Um carro branco avança o sinal vermelho e passou direto na faixa de pedestres da via com a Rua do Paissandu na tarde de treze de junho.

A aposentada Ivanice Félix da Silva, de 65 anos, estava numa cadeira de rodas e foi arremessada por cerca de oito metros. A idosa chegou a ser socorrida para o Hospital da Restauração, no Derby, mas não resistiu aos graves ferimentos.

Carro não tinha problema mecânico

Dias depois, o Renaul Sandero branco passou por perícia e ficou constatado que não apresentava problemas mecânicos. O motorista sequer prestou socorro e ao prestar depoimento na polícia disse não se lembrar de nada.

Ele responde ao inquérito em liberdade e deve ser indiciado por crime de trânsito pela delegacia de delitos de trânsito. O nome ainda não foi revelado mas sabe-se que o condutor é um subtenente do Exército lotado no 7º “RO” em Olinda.

O delegado Paulo Jean solicitou a justiça a suspensão da carteira de habilitação do motorista envolvido no crime.

O sobrinho da cadeirante atropelada e morta, Josué da Silva, afirma que o condutor não honrou a farda militar:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.