MOBILIDADE

Problema na rede aérea do metrô afeta funcionamento da Linha Centro

Segundo a CBTU, equipes de manutenção da empresa estão atuando para normalizar a situação do metrô

Problema na rede aérea do metrô afeta funcionamento da Linha Centro

Modal está parado neste domingo - Foto: Juliana Oliveira/ TV Jornal

Os passageiros do metrô que dependem da Linha Centro sofrem mais uma vez com a paralisação do trecho. Neste domingo (14), quem precisou do modal encontrou as estações fechadas. Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), foi constatado que equipamentos da rede aérea, sistema que alimenta a circulação dos trens, estavam danificados, entre as estações Mangueira e Ipiranga. Ainda não previsão para que o problema seja normalizado, mas equipes de manutenção da empresa estão atuando no local.

Um cartaz foi fixado na Estação Ipiranga, no bairro de Afogados, informando que não há previsão para a normalização do metrô. 

O passageiro Gilvan foi pego de surpresa. "Eu ia para Afogados, mas infelizmente encontrei essa placa informando. Fui pego de surpresa", contou. 

A Linha Centro do metrô do Recife conta com 10 estações: Recife, Joana Bezerra, Afogados, Ipiranga, Mangueira, Santa Luzia, Werneck, Barro, Tejipió e Coqueiral. 

Confira os detalhes no flash de Juliana Oliveira:

Confira a nota completa da CBTU

Um cartaz foi fixado na Estação Ipiranga, no bairro de Ipiranga, informando que não há previsão para o serviço voltar
Um cartaz foi fixado na Estação Ipiranga, no bairro de Afogados, informando que não há previsão para o serviço voltar
Juliana Oliveira/ TV Jornal

A CBTU Recife informa que ao iniciar a inspeção da via para liberação da operação neste domingo (14) foi constatado que equipamentos da rede aérea, sistema que alimenta a circulação dos trens, estavam danificados, entre as estações Mangueira e Ipiranga. Equipes de manutenção da empresa estão atuando no local. Seguranças da companhia também estão apurando as causas do acidente. Por isso, neste domingo,14, não há operação na Linha Centro e todas as estações estão fechadas.

Aumento da passagem do metrô 

Os passageiros de metrô tiveram na última segunda-feira (8) o primeiro dia útil de bilhete mais caro custando R$ 2,60. O ajuste faz parte do aumento escalonado autorizado pela Justiça do Distrito Federal em abril deste ano e foi iniciado no domingo (7). Nas ruas, a notícia não agradou nem um pouco quem depende do transporte. São R$ 0,50 a mais por viagem, que pesam no bolso dos passageiros, que ainda esperam melhorias no serviço.

Ainda estão previstos mais quatro aumentos: entre 8 de setembro e 31 de outubro, o usuário vai desembolsar R$ 3 no bilhete do metrô. Entre 3 de novembro e 31 de dezembro, a previsão é de a passagem custe R$ 3,40. O penúltimo aumento, ocorre entre 5 e 28 de fevereiro de 2020, o valor será de R$ 3,70. Por fim, entre os dias 7 de março e 30 de abril de 2020, acontece o último reajuste, quando a passagem vai custar R$ 4. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.