PROTESTO

Protesto de ambulantes no Terminais Integrados de Afogados e Joana Bezerra

De acordo com o Corpo de Bombeiros o protesto teve início às 14h50 desta quarta-feira(14) e uma viatura precisou ser acionada.

Protesto de ambulantes no Terminais Integrados de Afogados e Joana Bezerra

O protesto teve início por conta de uma Operação policial de fiscalização das mercadorias dos ambulantes - Foto: Reprodução/TV Jornal

O protesto teve início na tarde desta quarta-feira (14), no Terminal Integrado de Afogados, e após ação policial os ambulantes se dispersaram até o Terminal Integrado da Joana Bezerra e outros locais nas proximidades.

Motivo do protesto

O motivo do protesto teria sido por conta da Operação TI Afogados, desencadeada pela Polícia Militar em parceria com a Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Grande Recife Consócio de Transporte, Vigilância Sanitária, Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano e Guarda Municipal da Prefeitura do Recife e CBTU. 

A Operação

A mobilização contou com cerca de cem profissionais e teria como objetivo o ordenamento e apreensão de materiais destinados ao comércio informal dos ambulantes não autorizado e o combate aos assaltos, homicídios e tráfico de drogas, nas áreas interna e externa do terminal. Cabe a Polícia Militar de Pernambuco a missão de garantir a segurança dos agentes envolvidos na operação e dos usuários do terminal, bem como ao Corpo de Bombeiros Militar as atribuições que lhe consiste, como prevenir incêndios e vistoriar instalações.

A operação visava regularizar o comércio ilegal de ambulantes
A operação visava regularizar o comércio ilegal de ambulantes
Reprodução/TV Jornal

 A Vigilância Sanitária recolheu e inutilizou alimentos e produtos de aproximadamente trinta ambulantes, eles eram postos ilegalmente à venda  com prazos de validade vencidos ou nocivos à saúde do consumidor e o Grande Recife Consórcio dobrou esforços no sentido de reforçar a oferta de coletivos para evitar grandes concentrações no momento da fiscalização, ao mesmo tempo em que a Guarda Municipal e a Secretaria de Mobilidade participam da vistoria na área. A Polícia Civil esteve presente durante toda a intervenção para dar os encaminhamentos legais no caso de flagrantes de crime.

 Os envolvidos na operação lembram que ela se dá em defesa do cumprimento da legislação, que é clara ao proibir o comércio ambulante nos terminais integrados de passageiros. Essa decisão se estende também aos trens da Companhia Brasileira de Transporte Urbano e o comércio da área externa do terminal. O major Edson Oliveira, da Assessoria de Comunicação Social da PMPE, está no local para prestar os devidos esclarecimentos para a imprensa.

Todas as mercadorias foram levadas para a sede da Diretoria Executiva de Controle Urbano do Recife (Dircon), onde os ambulantes poderão tirar os produtos. major não soube explicar como

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.