INVESTIGAçãO

"Eu não fiz nada com minha irmã", afirma suspeita da morte de Sandy Evelin

De acordo com a polícia, Silvaneide Maria, irmã da vítima, teria participado do crime

Segundo a polícia, ela indicou aos outros suspeitos o percurso que a adolescente fazia para ir à igreja. - Foto: Reprodução/TV Jornal

A morte de Sandy Evelin, aos 14 anos, voltou a ser assunto devido as novidades nas investigações e as prisões de suspeitos, incluindo a própria irmã da vítima, Silvaneide Maria da Costa da Silva, de 26 anos, que negou ter participado do crime, logo após chegar na delegacia, na quinta-feira (19). De acordo com a polícia, ela indicou aos suspeitos de cometerem o crime o percurso que a adolescente fazia para ir à igreja.

"Eu não fiz nada com minha irmã não. Eu não estou sendo presa não", se restringiu a dizer Silvaneide, quando chegou a delegacia

De acordo com o delegado, Augusto Cesár, Silvaneide teve uma briga com a irmã e já tinha um relacionamento conturbado. "Ela fala que teve uma brigada com a irmã, tinha já um relacionamento conturbado e sabia do desejo de um suspeito. Ela entrou em contato com o rapaz, avisando por onde a adolescente passaria no dia do crime e eles ficariam aguardando", relatou.

 

Investigação

O delegado responsável pelo caso informou que Silvaneide teria confessado a ajuda para a morte da irmã. Depois do assassinato, o celular da adolescente foi levado para que os dados fossem apagados antes de vender o aparelho.

O crime

Segundo as investigações da polícia, José Henrique queria ter um relacionamento com a vítima, que não demonstrava interesse por ele. O suspeito teria pedido a ajuda de Silvaneide. O corpo de Sandy Evelin foi encontrado dentro de um canal, no bairro de Águas Compridas, em Olinda.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.